Pular para o conteúdo principal

Postagens

MEC aponta Maranhão com um dos piores em educação

Ideb: veja como estamos em todos os níveisO Brasil superou a meta prevista nos anos inicias do Ensino Fundamental em 2017; Ensino Médio segue como etapa mais desafiadora CompartilharSalvar Por: Paula Peres



Crédito: Getty Images
*Atualizado às 18h de 3 de setembro Quando olhamos para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), é possível enxergar pontos positivos e negativos na aprendizagem dos alunos na escola pública do país. Um ponto positivo: o Brasil superou a meta prevista nos anos inicias do Ensino Fundamental em 2017. Os pontos negativos... vamos voltar a eles daqui a pouco. O índice, divulgado nesta segunda-feira (03/09) pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é calculado de dois em dois anos, de acordo com os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e com as taxas de aprovação das escolas e redes de ensino. Os números do Brasil


Crédito: Lucas Magalhães. Fonte: Inep 2018
Ens…
Postagens recentes

Gov. Flávio Dino manobra para prejudicar os professores

GOVERNO DE FLÁVIO DINO APLICA MAIS UM GOLPE NOS PROFESSORES
Após descumprimento reiterado da lei do piso, com única exceção no ano de 2015; mutilação do Estatuto do Magistério (Lei 9.860/2013) de forma a provocar a curto prazo um verdadeiro achatamento salarial; utilizar-se de ardil, com apoio do Ministério Público para opor recurso sobre as execuções da Ação de Descompressão Salarial e assim não cumprir com o determinado na sentença para pagar os professores o valor relativo ao interstício de 5% não cumprido; o governo do estado mais uma vez mostra que não respeita ou prestigia a categoria e ataca as execuções sobre a incorporação e pagamento da diferença salarial de 21,7%, interpondo recurso denominado de exceção de pré-executividade nas execuções. As execuções estão sendo interpostas em razão de decisão do STF, transitada em julgado, em ação interposta pelo SINTEP/MA(Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado do Maranhão), em que o governo do estado do Maranhão deverá d…

Flávio Dino MUTILA o Estatuto do Magistério e REBAIXA salários dos professores

O governador Flávio Dino (PCdoB)  usa uma mega campanha midiática para vender a idéia de que valoriza os professores da rede estadual de ensino e que paga a estes o maior salário da categoria, no país. Com essa campanha o governo busca não somente ganhar o apoio da opinião pública, ele também visa varrer para debaixo do tapete da história o que verdadeiramente representou e representa na vida dos professores suas ações.



Vejamos:
- Em 2016, o governo Flávio Dino resolveu descumprir a Lei do Piso e o Estatuto do Magistério ao deixar os professores sem reajuste salarial e, consequentemente, impôs a eles expressivos prejuízos financeiros;
- Em 2017, de forma autoritária o governador lançou mão de uma Medida Provisória (MP nº 230/17) e por meio dela manteve os vencimentos salariais dos professores congelados, promoveu um pequeno acréscimo no percentual da gratificação de atividade do Magistério (GAM) e MUTILOU a tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério ao EXTINGUIR 9 referên…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …