Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Inforamtivo MRP - Fevereiro/2011

Movimento de Resistência dos Professores-MRP
e Setorial de Educação da CONLUTAS

ANO LETIVO DE 2011, PERSPECTIVAS E DESAFIOS

Educador (a), mais um ano letivo se inicia e com ele ressurge toda a problemática da educação estadual, a maioria das escolas estaduais padece de problemas crônicos: falta de material didático-pedagógico (responsabilidade dos gestores escolares), ausência de laboratórios de ciências; bibliotecas; quadras poliesportivas; ausência da prestação de contas dos recursos destinados às escolas e à educação; problemas na infraestrutura física; carência de professores; insegurança; violência; insuficiência do pessoal de apoio (administrativos, operacionais, etc.), inexistência da formação continuada e o lamentável e recorrente processo de escolha dos gestores escolares, que é totalmente desprovido de critérios democráticos, pedagógicos e administrativos.
Diante dessa triste realidade, mais uma vez somos convocados e desafiados, pela força do ofício, a fazer girar as engrenagen…

REUNIÃO DO MRP

Copanheir@s, hoje faremos uma reunião as 17h, no sindicato dos bancários. Lá faremos análises e o planejamento das ações que utilizaremos nessa fase inicial de construção do MOVIMENTO GREVISTA.

Todos são bem vindos, assim como as suas contribuições. COMPAREÇAM!

JUNTOS SOMOS MAIS, JUNTOS SOMOS MUITOS, JUNTOS SOMOS FORTES.

Governo negocia nova proposta para aprovação do Estatuto.

Depois de aprovar greve em assembléia geral na manhã desta quarta-feira, (23), em São Luis, a direção do SINPROESEMMA foi chamada às pressas até a sede da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), para na presença dos secretários estaduais Luis Fernando (Chefe da Casa Civil) e Olga Simão (Educação), adjuntos e demais assessores, discutirem as políticas para aprovação e implantação do Estatuto do Educador.


A iniciativa se deu, logo após os gestores do governo tomar conhecimento da aprovação pela maioria dos trabalhadores nas variadas assembléias realizadas por todo o Estado. Na ocasião, o governo apresentou propostas para a implantação do Estatuto do Educador, que seguiram após considerações apresentadas sobre verbas limitadas. Os representantes do governo propuseram o corte de verbas de custeio da educação e investimento que venha possibilitar o reajuste salarial da categoria.

Envio da proposta
Segundo o presidente do SINPROESEMMA, Júlio Pinheiro, a proposta do reajuste do governo foi…

Nota do MRP sobre a assembleia do SINPROESEMMA (23/02)

O MRP informa que a assembleia de São Luis aprovou o indicativo de greve, com início previsto para o dia 01/03 (terça feira). Entretanto, lamentamos profundamente, que mais uma vez a diretoria do SINPROESEMMA trilhou o caminho da TRUCULÊNCIA E DO AUTORITARISMO, na medida em que desconheceu o desejo da maioria dos presentes, que queria que fosse INSTITUÍDA NA ASSEMBLEIA UMA COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO, composta por membros da diretoria do sindicato e educadores da base. Atenção! Nosso pleito não era para nos incluírem na comissão, mas tão somente para que a categoria apontasse quem deveria nos representar.



Após aprovar o indicativo de GREVE a diretoria literalmente enfiou a viola no saco e outra vez fugiu da responsabilidade, deixando centenas de professores atônitos com o que acabavam de presenciar.


Diante do ocorrido, nós reafirmamos o nosso entendimento de que é necessário ADERIR AO MOVIMENTO GREVISTA para que possamos garantir os anseios e necessidades da nossa categoria. Nesse sentido, d…

Olga Simão tropeça na gramática na mensagem de início do período letivo

ESTADO DO MARANHÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO


A VOLTA AS AULAS (sic) É SEMPRE UM MOMENTO MUITO IMPORTANTE NA VIDA NÃO SÓ DOS ALUNOS COMO DE TODOS OS ENVOLVIDOS NESTA MARATONA QUE PREPARA AS NOSSAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA ENFRENTAR A VIDA.

EM NOME DO GOVERNO DO MARANHÃO GOSTARIA DE AGRADECER AOS PROFESSORES, GESTORES, TÉCNICOS E TODO O CORPO FUNCIONAL DAS NOSSAS ESCOLAS PELO TRABALHO E EMPENHO QUE ENVIDARAM NOS ÚLTIMOS MESES PARA QUE AS AULAS COMEÇASSEM NO DIA 21 DE FEVEREIRO.

É ESTE EMPENHO E COMPROMETIMENTO, JUNTO COM AÇÕES ADMINISTRATIVAS, QUE IRÃO MUDAR OS RUMOS DA EDUCAÇÃO DO NOSSO ESTADO.

UM GRANDE ABRAÇO E MUITO OBRIGADA

OLGA MARIA LENZA SIMÃO


PS_ A mensagem acima, com erro gramatical no início da frase, foi distribuída pela Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Educação nesta terça-feira, 22. No entendimento da gestora estadual da educação, a crase é facultativa similarmente à relaxamentos burocráticos cotidianos, nesse caso a contração da preposição…

Opinião: Professor em fuga

''Os professores estão fugindo não por covardia, mas em busca da própria dignidade'', diz artigo sobre a queda no número de formandos em cursos que preparam docentes

Não constitui surpresa saber que caiu o número de formandos em cursos que preparam docentes. O desinteresse dos adolescentes pelo magistério não se revelou repentinamente. Reflete processo que se corporifica há muito tempo no exercício do magistério, aliado à decadência do ensino público monitorado por políticas públicas equivocadas.

Como professora de Escola pública nas décadas de 70 a 90, fui testemunha da aplicação de leis, regimentos e normas pretensamente democráticas, inovadoras e revolucionárias, impostas ao professor como panacéias solucionadoras de todos os problemas educacionais. A Escola transformou- se em entidade predominantemente assistencialista e ao mestre era atribuída toda a responsabilidade pelo insucesso do aluno - a reprovação, se ultrapassada determinada porcentagem, era sinônimo de i…

Greve dos professores em CODÓ- Nota de esclarecimento

NOTA DO SINDSSERM SOBRE A GREVE DOS(AS) PROFESSORES(AS)


“Não negociaremos nossos direitos”


A atual direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais tem pautado sua gestão na defesa intransigente da qualidade dos serviços públicos e dos direitos dos servidores públicos municipais. Desse modo, para alcançar estes objetivos, não “abre mão” de utilizar todas as formas de luta disponíveis no Estado Democrático de Direito, inclusive o direito de greve assegurado aos trabalhadores. Atualmente, uma série de direitos dos profissionais do magistério estão sendo desrespeitados pela atual administração, todos eles indispensáveis a melhoria da qualidade da educação pública. Para citar apenas alguns, lembramos aqueles garantidos na Lei Municipal 1.505/09, denominada Estatuto do Magistério, e na Lei Federal 11.738/08, conhecida como Lei do Piso Salarial dos Profissionais do Magistério:

I – ELEIÇÃO PARA DIRETORES NAS CINCO MAIORES ESCOLAS DO MUNICÍPIO

“O processo para designação da função de g…

Educação de quarto mundo

"Por que nos contentarmos com o pior, o medíocre, se podemos ter o melhor e não nos falta o recurso humano para isso?"

O relatório "Educação para todos", da Unesco, pôs o Brasil na 88ª posição no ranking de desenvolvimento educacional. Estamos atrás dos países mais pobres da América Latina, como o Paraguai, o Equador e a Bolívia. Parece que em alfabetizar somos até bons, mas depois a coisa degringola: a repetência média na América Latina e no Caribe é de pouco mais de 4%. No Brasil, é de quase 19%.


No clima de ufanismo que anda reinando por aqui, talvez seja bom acalmar-se e parar para refletir. Pois, se nossa economia não ficou arruinada, a verdade é que nossas crianças brincam na lama do esgoto, nossas famílias são soterradas em casas cuja segurança ninguém controla, nossos jovens são assassinados nas esquinas, em favelas ou condomínios de luxo somos reféns da bandidagem geral, e os velhos morrem no chão dos corredores dos hospitais públicos. Nossos políticos cont…

Opinião: Educação e impunidade

Projeto quer punir gestor público que investir mal no ensino


Dinheiro não é tudo para garantir Educação pública universal e de qualidade à população. Mas sem ele não é possível dar passo algum, muito menos fazer a revolução que o país precisa promover nos ensinos fundamental e médio.

Enquanto se discute como e em que prazo aumentar de 4% para pelo menos 7% do Produto Interno Bruto (PIB) o valor que o país investe a cada ano em Educação, não é aceitável que os responsáveis pela administração pública em qualquer nível não cumpram nem mesmo o mínimo previsto na Constituição Federal.

Manda o artigo 212 que a União aplique anualmente no mínimo 18% e os estados e municípios 25% da receita de impostos e transferências na manutenção e desenvolvimento do ensino. Mas nem todos obedecem, o que ameaça a expansão da oferta e torna a qualidade da Educação ainda mais distante do salto que o país deve dar para não pôr em risco a competitividade e, com ela, a capacidade de manter o crescimento econômico…

2009 e as consequências de uma escolha.

Há dois anos, os professores da rede estadual amargam as consequências da manobra realizada pela diretoria do SINPROESEMMA, que só serviu para fortalecer as políticas do governo: de arrcho salarial e da negação de direitos. Naquele ano, a lei do Piso (nº 11.738/08) determinava que todas as redes de ensino do país (DF; estados e municípios) deveriam, até 31 de dezembro de 2009, adequar ou ELABORAR seus planos de carreira e remuneração do Magistério público da educação básica, conforme disposto no parágrafo único do artigo 206 da constituição federal.


O que fez a diretoria do nosso sindicato na época? Os diretores do sindicato num primeiro momento decidiram não encampar a luta iniciada pelos professores, aqui na capital, em prol da implantação do nosso Plano de Carreira (PC). Em seguida, manobraram mais uma vez e sem realizar nenhum FÓRUM deliberativo da categoria, decidiram de forma autoritária e unilateral, desconhecer a lei do Piso e a necessidade de elaboração do nosso PC. A partir …

ESTATUTO DO EDUCADOR. Essa novela não tem fim?

Companheir@s, a novela em torno da elaboração e aprovação do ESTATUTO DO EDUCADOR parece não ter fim. Em função disso, nossa categoria, a cada ano é penalizada, na medida em que amarga perdas, que vão desde a NÃO CONCESSÃO DO REAJUSTE ANUAL, como acorreu em 2010, a não garantia de direitos outros, como por exemplo, citamos: A NÃO CONCESSÃO DAS PROGRESSÕES, TITULAÇÕES E PROMOÇÕES. Também registramos a problemática em torno da NÃO CONCESSÃO DAS APOSENTADORIAS para vários professores recém promovidos.

Além disso, temas importantes não são regulamentados, como por exemplo:

O processo de implantação da gestão democrática nas unidades escolares e nas URE's;

A política de formação continuada dos educadores.

A realização de Concurso público para todos os profissionais da educação.

Tudo isso precariza o trabalho dos educadores e afeta diretamente a QUALIDADE DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL.

Só para não esquecermos, esse processo foi INICIADO no governo Jacksom, em 2007. Na época, respon…

Faltam vagas na rede municipal de ensino na área Itaqui-Bacanga

Quatro anexos da UEB Ministro Carlos Madeira foram fechados, e com isso, 100 alunos da 1ª série do fundamental e 500 que deveriam cursar a 5ª série não conseguiram se matricular

SÃO LUÍS - A situação acontece na área Itaqui-Bacanga, onde quatro anexos da Unidade de Ensino Básico (UEB) Ministro Carlos Madeira foram fechados, e com isso, 100 alunos da 1ª série do fundamental e 500, que deveriam cursar a 5ª série, não conseguiram se matricular.

O Conselho Tutelar da área Itaqui-Bacanga denunciou a falta de vagas em escolas da rede municipal, que já deixou pelo menos 600 crianças sem ter onde estudar neste ano letivo. Segundo os conselheiros, faltam vagas porque as escolas estão com infraestrutura precária. No anexo da Unidade de Ensino Básico (UEB) Ministro Carlos Madeira, o início do ano letivo, que estava previsto para ontem, ainda não tem data definida para começar, conforme denúncia de pais de alunos.

As escolas da rede municipal da área Itaqui-Bacanga, como várias outras da Capital,…

Opinião: País precisa de mais docentes, mas método é controverso

''O País também carece de médicos, e não me consta que tenhamos uma política oficial de formação de médicos a distância'', afirma Ângela Soligo sobre a formação de professores por cursos a distância


ÂNGELA SOLIGO


ESPECIAL PARA A FOLHA

A Educação a distância é uma das muitas possibilidades de uso de recursos tecnológicos e não pode mais ser considerada uma novidade.

Desde os anos 80, no Brasil, discute-se sua perspectiva em consonância com experiências de outros países. Argumenta-se que ela amplia o acesso às universidades, principalmente as públicas, da população que trabalha e/ou cuida da família.


Também ajuda alunos que enfrentam dificuldade de transporte para chegar à Escola. O morador de uma região afastada no Amazonas, por exemplo, é favorecido.

Por outro lado, argumenta-se que identidade profissional não se forma a distância. Não há um convívio com a vida acadêmica, que inclui debates e reflexões, diálogo direto entre colegas e professores, participação em movimento…

A decência e a docência

''É imprescindível que medidas palpáveis sejam estabelecidas a curto e médio prazo, a fim de tomarmos a carreira docente um pouco mais atraente'', diz editorial do Jornal de Brasília

Os objetivos da Educação para a A próxima década (2011-2020). O texto traz várias metas que pretendem alterar a realidade das Escolas no sentido de qualificar o atendimento, principalmente no ensino básico. Todas as metas poderão ser atingidas desde que haja políticas públicas consistentes, continuidade dessas políticas e investimento na formação e valorização do quadro de professores.

O objetivo de assegurar a todas as crianças e jovens o ensino básico e permitir que cada um conclua o processo de Escolarização básica pode continuar sacrificando a qualidade em função da quantidade. Todavia, sabemos que a realidade da Escola poderá ser mudada se, sobretudo, as metas propostas estiverem apoiadas na confiança, na ação e no empenho dos professores.

Isso significa que, se os professores não acred…