Pular para o conteúdo principal

Verdades sobre nossa educação.

Ideb mostra que Nordeste é a região que mais necessita de investimento em educação
A Bahia foi o estado que apresentou a maior quantidade de municípios com notas mais baixas:
O município com pior desempenho foi Maiquinique, com Ideb de 0,69. Só perde para Ramilândia, no Paraná, cujo índice foi de 0,3. A média brasileira é de 3,8. O ranking da qualidade do ensino público do país comprova que a Região Nordeste é a que necessita de mais investimentos na área de educação. De cada dez municípios incluídos entre os que têm os piores indicadores nas primeiras séries do ensino fundamental, oito estão no Nordeste. O levantamento foi feito com base no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado pelo Ministério da Educação (MEC). Esse indicador, que varia de 0 a 10, leva em consideração o rendimento escolar e a média dos alunos no Sistema Nacional de Avaliação Básica (Saeb) e na Prova Brasil. Segundo o Ministério da Educação, para ter sistemas educacionais com qualidade equivalente à dos países desenvolvidos, o Ideb deve ser de pelo menos 6,0. Atualmente, a média brasileira é de 3,8. O governo federal fez o mapeamento dos mil municípios com pior desempenho, que deverão receber R$ 1 bilhão ainda este ano. A Bahia foi o estado que apresentou a maior quantidade de municípios com notas mais baixas: 205. O município com pior desempenho foi Maiquinique, com Ideb de 0,69. Só perde para Ramilândia, no Paraná, cujo índice foi de 0,3. Depois da Bahia, os estados com maior quantidade de munícipios com piores indicadores são Paraíba (108 municípios), Rio Grande do Norte (100) e Piauí (90). Em seguida, vêm Maranhão (82); Alagoas (74); Pernambuco (63); Sergipe (49) e Ceará (36). Dos mil municípios que devem receber verbas para melhorar a qualidade da educação, 150 estão na Região Norte. No Centro-Oeste, o número cai para 30; no Sudeste para sete; e no Sul para seis. Veja abaixo o ranking das regiões: Região Nº de municípios na lista dos mil com piores índices Município com pior Ideb Nordeste 807 Maiquinique (BA) - 0,69 Norte 150 Envira (AM) - 1,17 Centro-Oeste 30 Itaúba (MT) - 0,74 Sudeste 7 São João do Pacuí (MG) - 2,49 Sul 6 Ramilândia (PR) - 0,3 Fonte: Ranking baseado em dados do Inep/MEC Veja abaixo o rankingo dos dez municípios com pior Ideb: Município / Ideb Ramilândia (PR) 0,3 Maiquinique (BA) 0,69 Itaúba (MT) 0,74 Aquidaba (SE) 0,97 Biritinga (BA) 1,17 Envira (AM) 1,17 Nova América da Colina (PR) 1,17 Itarantim (BA) 1,36 Tonantins (AM) 1,36 Inhambupe (BA) 1,39 Ranking baseado em dados do Inep/MEC Fonte: Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…