Pular para o conteúdo principal

Para evitar uma derrota nas primeiras eleições diretas do sindicato a Dir. do SINPROESEMMA (PCdoB/PT/CTB) manobra e modificará o estatuto da entidade no 4º CONTEMA.


Sinproesemma inicia preparativos para o 4º Contema

O Plano Nacional de Educação com investimento de 10% do PIB na educação pública, gestão democrática e a valorização dos educadores públicos são questões centrais que serão tratadas no 4º Congresso dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Estado do Maranhão (Contema), que será realizado nos dias 29,30 e 31 de março deste ano.

O congresso é promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sinproesemma), com a meta de reunir mais de 300 educadores de todas as regiões do estado. Para isso, serão realizadas, no período de 26 a 29 deste mês, as assembleias gerais municipais, as quais deverão eleger os delegados dos núcleos sindicais, que irão representar, no congresso, os trabalhadores da educação dos diversos municípios maranhenses.

No próximo dia 19, de acordo com o regimento do evento, será divulgada a lista dos núcleos sindicais declarados aptos à participação no congresso, assim como as quotas de delegados de cada um, de acordo com as normas da proporcionalidade, previstas no edital de convocação do congresso, que foi publicado na imprensa, no dia 22 de dezembro.

Cada núcleo sindical, que possui até 150 associados, em dias com suas contribuições sindicais, terá direito a dois delegados. Para os núcleos com maior número de associados, será acrescido mais um delegado por cada grupo de 150 associados e mais um para a fração igual ou superior a 75 associados aptos. Os núcleos deverão informar, com antecipação de cinco dias, a data de sua assembleia municipal, que deverá, obrigatoriamente, contar com o acompanhamento de um representante do Sinproesemma, indicado pela direção geral da entidade.

Além dos delegados eleitos pelos núcleos sindicais, o 4º Contema terá a participação dos delegados natos, que são os membros da diretoria do Sinproesemma, exceto os diretores suplentes.
Segundo o secretário de Comunicação do Sinproesemma, Júlio Guterres, o evento é um momento importante para fazer um balanço da gestão, com reflexão dos pontos de avanços e de dificuldades, e de atualizar as bandeiras da categoria, dentro do contexto político atual. Ele diz que o congresso é um espaço importante para definir novos planos de luta, traçando as perspectivas para os próximos quatro anos.
O secretário também explica que o congresso será o momento de adequação do estatuto do sindicato à nova realidade atual, com regras mais dinâmicas, nesse novo contexto de orientação classista sindical, quando o foco do congresso não será mais eleição da diretoria do sindicato.

Júlio lembra que o 4º Contema é o momento de dar ênfase aos educadores que irão pleitear espaços políticos nas câmaras municipais e prefeituras, este no de 2012, ressaltando o quanto é importante que a categoria tenha um número significativo de representantes políticos, que levantem as bandeiras da educação pública nos municípios.
 A novidade no 4º Congresso é que não haverá eleições para direção do Sinproesemma.
Para o presidente do Sinproesemma, Júlio Pinheiro, o evento é o momento alto da organização sindical: “o IV Contema celebra uma etapa importante da luta dos educadores do Maranhão, onde faremos um balanço da nossa trajetória e definiremos os desafios para o presente. É um espaço para estabelecermos a plataforma do próximo mandato do sindicato”, ressalta.

Data de Publicação: 16 de janeiro de 2012 às 21:17

Considerações do MRP

Companheir@s, essa nota demonstra claramente o verdadeiro propósito desse CONGRESSO. O grupo que compõe a cúpula da diretoria do SINPROESEMMA, que aliás, é bom lembrarmos, não está satisfeito com o tempo em que comanda a nossa estrutura sindical (mais de 15 anos), querem mesmo se perpetuar. Para que isso aconteça é preciso modificar o estatuto do sindicato e isso se dará de forma indireta, como realizaram até hoje todas as eleições sindicais.

Vejam só, eles organizam um processo INDIRETO no período de recesso escolar, excluem 99% da nossa categoria do debate, ditam as regras e fazem o que bem entendem. Assim aconteceu nas 3 primeiras edições do CONTEMA, que só serviram pra legitimá-los.

Quais serão as modificações? AMPLIARÃO O PERÍODO DE MANDATO? De fato não podemos advinhá-las, mas de antemão,  afirmamos que todas visam, única e exclusivamente, permitir que a atual diretoria do sindicato manobre no sentido de dificultar A PARTICIPAÇÃO E/OU VITÓRIA DE UMA CHAPA OPOSITORA, na primeira eleição direta do SINPROESEMMA,  isso ocorrerá desde a ELABORAÇÃO DO REGIMENTO ELEITORAL.

Em São Luis, sequer sabemos onde e quando acontecerá a assembleia para a escolha dos delegados. Diante disso perguntamos: quem age dessa forma está preocupado com os interesses da nossa categoria ou deseja simplesmente GARANTIR SEUS INTERESSES PARTICULARES?

Diante desse contexto só nos resta conclamar a categoria, em todo o estado, para tentar neutralizar mais uma manobra daqueles que nos últimos anos se configuraram como os verdadeiros algozes da nossa categoria.

Professor/a fiscalize esse processo de perto, aí em sua cidade, participe da ASSEMBLEIA MUNICIPAL (caso ela não seja amplamente divulgada ou não aconteça, denuncie aqui nesse espaço, que tomaremos as devidas providências)

ACORDA CATEGORIA!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …