Pular para o conteúdo principal

Professores de São luis (R. Municipal ) em assembleia, SUSPENDEM A GREVE.

PROPOSTAS DE ACORDO

Data: 11/04/2012

01 - Atualização da Tabela de vencimento/Desistência da Ação Rescisória.

Pleito: Cumprimento da ordem de atualização nos termos já determinados nos autos do Proc. n.º 7229/2009, com tramitação na 1ª Vara da Fazenda Pública.


Proposta: Aguardar a decisão judicial em relação à forma de cumprimento da sentença. A PGM irá efetivar consulta ao TRE em relação ao cumprimento de sentença transitada em julgado través de acordo, visando a não infringência à legislação eleitoral.

Resultado:

- Pedido de desistência da Ação Rescisória com tramitação no TJMA;

- Encaminhamento de consulta ao TRE até 18 de abril de 2012. Em sendo positiva a consulta, ou seja, no caso do TRE informar que não há impedimento da lei eleitoral para a realização do acordo, as negociações serão retomadas de imediato para se chegar a um consenso acerca da atualização da tabela de vencimento, nos termos da sentença judicial. Fica o prazo de até 40 (quarenta) dias para feitura da tabela e análise de implantação e viabilidade.



02 – A concessão da progressão Vertical sem prejuízo da progressão horizontal (Pedido de improcedência da Adin).

Proposta/resolução - Devolução do processo na sexta-feira e reunião com a Desembargadora Relatora para tratar do julgamento da Adin, objetivando a decisão favorável à constitucionalidade da progressão vertical.

03 – A reforma das Escolas, o calendário escolar e abono da faltas.

- Retorno dos professores à sala de aula somente com a finalização das reformas, com um calendário específico para cada unidade escolar.

Proposta/resolução: Em caso de suspensão da greve, a categoria retomará imediatamente suas atividades de acordo com o calendário estruturado pela SEMED, que por sua vez será reestruturado de acordo com o cronograma de finalização das reformas nas escolas. As faltas ocorridas dentro do período de greve serão abonadas pela Administração Pública.

04 – Os retroativos das progressões horizontais e verticais implantadas a partir de 2010 (acordo judicial), calculados após as correções devidas (indicação dos nomes para comissão da COAPEM)

Proposta/resolução: Retificação da progressão horizontal concedida em 2010, em decorrência do acordo. Comissão de avaliação dos trabalhos: SINDEDUCAÇÃO – Antonísio Lopes Furtado, Leonel Pereira Torres, Lindalva Lima Lopes, Maria Lindalva Batista; SEMED – Lorena Lima Ribeiro e Judith Conceição Coelho da Silva; SEMAD - Octávio Augusto de Figueiredo Soares e Mittyz Fabíola Carneiro Rodrigues.

05 – A reestruturação da jornada de trabalho, contemplando o 1/3 da jornada com atividade extraclasse, nos termos da liminar concedida nos Mandado de Segurança n.º 5674/2012, com tramitação na 1ª Vara da Fazenda Pública.

Proposta: Reestruturação da jornada de trabalho em março de 2013. Esse prazo será levado à homologação do judiciário. A carência de professores na rede municipal de educação será discutida pela SEMED e pela categoria junto ao Conselho Municipal de Educação.

Obs.: A categoria não aceitou essa proposta e levará à mesa de negociação a reestruturação para o segundo semestre do ano letivo de 2012.

06 – A implantação do Adicional de titulação e de difícil acesso, bem como negociação dos retroativos decorrentes da ampliação da jornada concedida ao grupo de
correção de fluxo.

Proposta: acordo judicial em relação ao pagamento dos retroativos da jornada ampliada da correção de fluxo de maio a dezembro de 2012.

Implantação em maio de 2012:

- adicional de titulação de 2010,(nº de professores beneficiados: 324)

- gratificação de difícil acesso de 2010 e 2011,(nº de professores beneficiados: 81/2010 e 44/2011)

- progressão horizontal de 2011,(nº de professores beneficiados: 3.451).


Comissão de Greve e Direção do SINDEDUCAÇÃO

ATENÇÃO! Após um caloroso debate fomos à votação, a maioria dos presentes decidiu ACEITAR A PROPOSTA DE ACORDO, suspender o movimento paredista e MANTER O ESTADO DE GREVE,

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…