Pular para o conteúdo principal

Professores da base do SINDEDUCAÇÃO apresentam pauta de reinvidicações da categoria para gestores da SEMED

Ontem dezenas de professores da rede municipal de ensino de São luis participaram da plenária realizada no auditório Che Guevara do sindicato dos bancários, que foi convocada pela GESTÃO UNIDADE PARA MUDAR, que está afastada do SINDEDUCAÇÃO,  por força de decisão judical, em caráter liminar.

Após um caloroso debate de quase 2 horas de duração sobre o caos instalado na rede de ensino, foram definidos os encaminhamentos em torno dos principais fatores que geraram essa situação, em seguida deliberou-se pela montagem de uma comissão de professores para ir à SEMED apresentar para sua equipe gestora as reinvindicações elencadas pela categoria presente na plenária. Compuseram a comissão os seguintes professores; ANTONISIO, ANA PAULA, DOLORES, ESTER, HELEM, GILVAN, CONCEIÇÃO, ARETA, PAULO, HERTZ,MANOEL.
Chegando na SEMED fomos recebidos por um grupo de gestores, liderados pela secretária adjunta de educação, a Sra Kariadne. Após um longo diálogo foi apresentado aos gestores da SEMED a pauta de reivindicações que segue abaixo:


Pauta de reivindicações da Comissão de Professores com Representantes da SEMED em 09/01/2013.

1.    Realização de concurso;
    2.    Eleição direta para diretores;
3.    Garantia de segurança nas escolas;
4.    Aplicação da lei do Piso no que tange a redução do 1/3 da carga horária em sala de aula;
5.    Pagamento integral da folha de dezembro da SEMED, uma vez que há recursos do FUNDEB disponíveis;
6.    Pagamento dos 15 dias de férias;
7.    Garantia de participação de membros desta comissão nas reuniões oficiais sobre o encerramento do ano letivo de 2012, garantindo o mínimo legal de 200 dias letivos, bem como a organização do calendário 2013 , já com aplicação do 1/3;
8.    Reajuste salarial de acordo com o que determina a Lei do Piso;
9.    Vistoria nas escolas e reforma imediata das que estão precarizadas;
10. Fim dos anexos;
11. Realização de auditoria contábil nas contas do FUNDEB durante a gestão Castelo;
12. Apresentação da composição da nova equipe gestora da SEMED.

 

Comentários

Jose Joao disse…
Quando se tem compromisso, quando se quer defender os direitos de uma categpria, e quando se é honesto e se faz da honestidade uma bandeira de luta, se age dessa maneira. Parabéns ao grupo, e de guerreiros como são, só se pode esperar ações desse porte. Que esses mafiosos do SINDEDUAÇÃO aprendam o que é uma luta de classe.
Esse comportamento é que esperamos de uma direção comprometida com a educação pública de qualidade. Infelizmente ainda não estão na direção do nosso sindicato para travar as lutas indispensáveis para garantir direitos e avançar na conquista de outros. Diferentemente do que fizeram a direção da farsa que firmaram acordo de parcelamento de salário sem menos consultar a categoria. Precisamos reagir e rápido. Sidney

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…