Pular para o conteúdo principal

MRP Alerta!

MRP Alerta!

Aos profissionais do magistério público estadual.

Companheiros, neste sábado passado (25/04) aconteceu a assembléia convocada pela diretoria do sinproesemma, para discutirmos a pauta da campanha salarial, na quadra do CEGEL.
Infelizmente pouquíssimos professores compareceram a este importante ato, até porque o sindicato, há mais de um ano não realizava tal atividade. Nessa assembléia nos foi apresentada uma tabela salarial com valores até sedutores, na medida em que eles superam os valores hoje praticados. No entanto, no momento em que colocamos as mãos nessa proposta de nova tabela salarial, de imediato identificamos uma falha inaceitável, cometida pelos diretores do sindicato que a construíram. Fomos ao debate e lá apontamos que o valor do vencimento da referência 1 na 1ª classe está em desacordo com o que define a lei do piso, em seu artigo 3 e inciso ll. O valor por eles defendido é muito inferior ao que garante a lei e como se isso não bastasse, percebemos que eles encontraram tal valor dividindo por 2 o piso nacional, que hoje é de R$ 1.132,40. Esse cálculo está equivocado, a forma como eles propõem o piso já contempla a nossa GAM e isso não está correto.O conceito de PISO aprovado na lei nº 11.738 determina este como vencimento inicial da carreira, embora saibamos que por força de uma ADI este ponto está sendo questionado, mas mesmo assim não devemos abrir mão dele. Até porque acreditamos que piso contemplando vantagens, não é PISO e sim TETO.
Depois de uma calorosa discussão entre oposição e situação, fomos à votação das propostas. Inicialmente votamos a proposta de tabela do sindicato que teve poucos votos, em seguida votamos nossa proposta que obteve a maioria absoluta dos votos, sendo assim aprovada. Pós derrota, o Presidente do sindicato, Sr Julio Pinheiro, fez questão de evidenciar que essa era apenas a posição dos professores de São Luis e que as assembléias no interior ainda iriam votar a proposta de tabela por eles defendida.


Esperamos que as velhas manobras, costumeiramente por eles utilizadas, não sejam colocadas mais uma vez em prática, pois se isso ocorrer, não temos dúvida que eles apresentarão ao governo essa tabela que nós rejeitamos com muita lucidez. No entanto, para que isso não ocorra, necessitamos agir rapidamente, conscientizando o maior número possível de professores da capital e do interior. Sendo assim, o MRP e o GT de educação da CONLUTAS realizarão uma plenária da categoria, no CEGEL dia 8 de maio às 17h, para juntos analisarmos nossa tabela e discutirmos a melhor forma de encaminharmos esse processo, que é vital para todos nós.
Companheiros divulguem esse informe em suas escolas, repassem aos seus contatos via e-mail e compareça ao nosso ato.

Só a luta garante conquistas!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…