Pular para o conteúdo principal

ASSEMBLÉIA DO SINPROESEMMA

Companheiros/as,
hoje em nosso segundo dia da paralisação de advertência aconteceu a assembléia da nossa categoria na capital, convocada pelo sindicato.A assembléia aconteceu no auditório da faculdade de arquitetura pela manhã.O credenciamento iniciou por volta das 8h30min, desta vez a diretoria do sindicato resolveu inovar, só recebia o cartão que dava direito a voto quem apresentava contra-cheque comprovando a sindicalização, dezenas de professores que já solicitaram a filiação junto ao SINPROESEMMA não tiveram direito a voto.
Um grupo de professores resolveu então acompanhar o credenciamento e aí foi constatado que várias pessoas estavam recebendo o cartão para votar, no entanto não pertenciam à categoria dos profissionais do magistério. Procuramos os diretores e dissemos que não aceitaríamos que essas pessoas votassem em questões exclusivas da nossa categoria, os diretores por sua vez ao perceberem que eles não obteriam êxito nessa tentativa de manobra, se quer abriram os trabalhos da assembléia e de forma unilateral decidiram suspendê-la.
Essa decisão revoltou a todos, após a fuga da diretoria do recinto, nós decidimos manter a assembléia e o fizemos. Constituímos uma mesa para comandar os trabalhos e fomos ao debate franco e democrático com a categoria e então decidimos:

1-Rejeitamos o percentual de reajuste de 6,1% apresentado pelo Governo e ratificamos o percentual de 19,21% retroativo a janeiro de 2009;
2-Decretar o estado de GREVE;
3-Elaborar uma moção de repúdio à diretoria do sindicato pelo abandono da assembléia;
4-Realizar uma assembléia da categoria dia 7/10 às 16h na quadra do CEGEL, caso a direção do SINPROESEMMA não a convoque até a manhã deste dia.

Após tudo isso, saímos em passeata pelas ruas do reviver, com centenas de professores/as e fomos até a entrada do convento das Mercês, onde finalizamos nossa caminhada.

Comentários

Carlos Henrique disse…
todo cuidado é pouco com os dirigentes golpistas do sindicato. é uma vergonha que tenhamos representantes tão mal caráter.
carla disse…
Vai haver greve por tempo indeterminado?
carla disse…
Havará greve por tempoo indeterminado?

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…