Pular para o conteúdo principal

CONVOCATÓRIA!

O MRP e o GT de EDUCAÇÃO/CONLUTAS convocam todos os profissionais da educação para o 1º ato da nossa paralisação de 48H.

29/09 Concentração em frente à biblioteca Benedito Leite - Deodoro a partir das 8H.

Venha debater conosco as principais questões que nos envolvem: Campanha salarial, Financiamento da Educação, reestruturação do Estatodo do Magistério (agora Estatuto dos Trabalhadores da Educação), PCCR etc.

30/09 - ASSEMBLEIA do Sinproesemma, auditório de Arquitetura (próximo à sede do sindicato),Centro Histórico -8H -
Compareça! Com o contra cheque!


NAS RUAS, SOMOS FORTES!

Passados mais de seis meses em que o governo atual propagandeou mudanças significativas em relação ao governo anterior, as antigas práticas de desrespeito e desvalorização da educação pública tendem a permanecerem intactas. Na última terça feira, 22 de setembro, representantes do MRP participaram de uma reunião com o atual secretário de educação do Estado. Na ocasião foi entregue um documento com uma pauta de reivindicações composta de 15 itens, que envolvia desde o imediato reajuste de 19,21% para os profissionais do magistério retroativo a março/09, construção do PCCR dos profissionais da educação até a regularização do processo de concessão das aposentadorias dos professores recém promovidos.

Durante a reunião o MRP demonstrou que o volume de recursos do FUNDEB estadual de 2007 a 2009, cresceu 118%, enquanto os vencimentos dos educadores foram reajustados em apenas 9,02% (3,12% em 2008 + 5,9% em 2009), evidenciamos também que, nos últimos anos, houve um significativo crescimento das receitas estaduais, em contra partida ocorreu uma proporcional diminuição dos recursos das referidas receitas para investimentos na educação, o que claramente vem demonstrar a existência de objetivas condições financeiras para a implantação de uma real política de valorização salarial dos educadores estaduais, sendo assim, se os trabalhadores estão indo às ruas nesse momento, é por responsabilidade exclusiva do atual governo, que insiste na continuidade das práticas de desrespeito à educação pública e de desvalorização dos seus trabalhadores.

Portanto, trabalhadores/as, não nos resta outra alternativa a não ser voltarmos às ruas com as nossas vozes, corações e capacidade de compreensão da realidade para que juntos possamos criar as melhores condições de enfretamento à tirania, na permanente luta por justiça social, que necessariamente passa pela melhoria da qualidade da educação publica estadual.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…