Pular para o conteúdo principal

Por que não devemos nos calar!

ACOMPANHE O ESTUDO ABAIXO FEITO PELO MRP


Gráfico 1: Aumento do FUNDEB (em milhões) no período de 2007-2009


Gráfico 2: Comparação do aumento do FUNDEB com a reposição salarial dos professores no mesmo período

VEJAM O QUE ESTATUI A LEI Nº11.738/2008 (LEI DO PISO) NO ARTIGO ABAIXO:
Art. 5o O piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro, a partir do ano de 2009.
Parágrafo único. A atualização de que trata o caput deste artigo será calculada utilizando-se o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, definido nacionalmente, nos termos da Lei no 11.494, de 20 de junho de 2007. (LEI DO FUNDEB)

Veja no quadro abaixo o salário atual e como ele ficará com o reajuste de 19,21% conforme determina a Lei do Piso




NEGOCIAR ou ACEITAR um percentual de reajuste inferior a 19,21% é ratificar a política de arrocho salarial do Governo Estadual!
É dar o aval aos governos para descumprirem a lei novamente nos próximos janeiros, e em outros pontos da lei como 1/3 de hora/atividade, construção do PCCR.

"A maioria dos males que afligem os homens decorre da má organização social; e os homens, por sua vontade e seu saber, podem fazê-los desaparecer"
Por isso, marchemos todos juntos, no dia 23/10 - 15h, com concentração na Praça Deodoro
e em quantos atos forem necessários para alcarçarmos nossos objetivos.

Comentários

reginaldo disse…
No jornal oimparcial, edição de ontem, tem uma publicação sobre um concurso público para gari no estado do Rio de Janeiro com salário de um pouco mais de R$480,00, vale transporte, tiket e plano de saude. Isso é valorização (merecida) e essa classe está de parabéns, inclusive atraíu concorrentes com nível superior, mestrado e até doutorado.
Já a classe de professores ainda não está de parabéns, pois não existe valorização, mesmo existinto uma lei que regulamenta isso, bem como fundo (fundeb) exclusivo para tal. Acho que é por isso que o MEC está fazendo um apelo para que as pessoas sejam professores. Se nós professores fizermos para os nossos alunos a pergunta: quem quer ser professor? A resposta deve ser esmagadoura, pois ninguem quer.
É lamentável, mas ainda sonho com uma sociedade mais justa.
Pan y vino disse…
Excelente a ideia de publicizar esse material, veiculá-lo na net, mas o texto do artigo e a última tabela estão com pouca visibilidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…