Pular para o conteúdo principal

Professores da Regional São Luís reafirmam, em ato público, sua rejeição à proposta do Governo.

Os professores da Regional de São Luís decidiram, na última assembleia, rejeitar a proposta do governo e deflagram greve.

No entanto, a diretoria do Sinproesemma resolveu desconhecer esse resultado e fecharam um acordo com o governo, alegando que o aval foi dado pela categoria na maioria das assembleias regionais realizadas no interior do estado.

Desde então, Governo e diretoria do Sindicato lançaram mão de uma grande campanha midiática na tentativa de ludibriar os trabalhadores e a população, com o intuito de nos fazer acreditar que tudo já está resolvido e portanto, não temos mais com o que nos preocupar.

Hoje, realizamos mais um ato de construção da greve na capital, onde centenas de professores compareceram e externaram toda a sua indignação contra essa farsa arquitetada pelo governo e a diretoria do Sinproesemma.

Vale ressaltar que os professores e demais profissionais da educação que compareceram ao ato, tiveram que vencer toda a pressão exercida pelo Governo e pelos diretores do sindicato, sendo que estes últimos agiram como verdadeiros capitães do mato ao visitarem as escolas ameaçando veementemente os trabalhadores, para que estes não participassem da atividade deliberada na última assembleia.

A concentração do ato se deu em frente a sede do Sinproesemma em seguida saímos em passeata até o Palácio do Governo. Lá após uma ampla discussão a categoria deliberou que:

1- 5ª e 6ª feira só trabalharemos 3 horários, em todos os três turno e após faremos a conscientização dos companheiros e explicaremos aos alunos a nossa real situação.

2- 6ª feira realizaremos à tarde uma grande passeata, saindo da Praça Deodoro até o Palácio dos Leões, onde mais uma vez protestaremos e reivindicaremos nossos direitos.

3- 2ª feira realizaremos uma assembleia da categoria, às 16h na quadra do CEGEL, onde faremos uma análise da conjuntura e deliberaremos as nossas próximas ações.

































Companheiros a indiferença e a neutralidade reforçarão as ações do opressor. Neste sentido vamos à luta pois só a luta garante conquistas.












Comentários

Silvia disse…
O movimento tá crescendo e isso é muito bom! É importante repassarmos aos pais e alunos os motivos das nossas lutas, mostrar as reais condições q as escolas se encontram; sem laboratórios(física, química, biologia e informatica) sem carteiras, ou seja, mostrar q as escolas só estão recebendo "maquiagem", ano após ano, se pintam os muros, as partes internas e nada mais! Vamos trazer os pais e os nossos alunos para o nosso lado, vamos fazer juntos(professores, pais e alunos) uma grande passeata e demonstrar a insatisfação geral contra esse desrespeito com a educação!
leonardo disse…
que bom nada os alunnos que são os prejudicado
Anônimo disse…
Verdade,os alunos que são prejudicados,vcs nunca vao conseguir nos levar para essa baderna que estão fazendo,vcs devem é procurar dar suas aulas,não ficar enganando nossos filhos,tratam mal nossos filhos em sala de aula.Se eles forem prejudicados com reprovações e faltas,nós iremos procurar nossos direitos e responsabilizar os responsáveis por essas irresponsabilidades,cadê os filhos de vcs??? estão numa boa não é?? estão quase de férias!! fizeram vestibular da UEMA tranquilos,estão em escolas particulares estão se preparando porque vcs não confiam em vcs e nem nos colegas de vcs professores, que não dão aula como deveriam.Prejudicando milhares de alunos e famílias, alunos desmotivados por vcs!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!deixem de blá!bla em sala de aula eles não aguentam mais tanta reclamação, eles estaõ indo para a escola para assistir aulas, A U LAS!!

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…