Pular para o conteúdo principal

Seminário sobre o Estatuto do Educador e PCCR, você está sabendo?

Nesta terça feira, 10/11, durante todo o dia, se realizará no Sands Hotel (ao lado do Abbe Ville) um seminário para estudo do Estatuto do Educador e PCCR, feito Sinproesemma.



Só serão dois participantes por escola (1 professor e 1 funcionário de escola).



Pois é, tão tarde e com tão poucos, a estimativa da direção do sindicato é de 300 participantes, (só de professores em São Luís, são mais de 5.000).


Acreditamos que se trate de mera formalidade, apenas para dizer que fizeram.


Em todo caso, quem puder participar, agilize, a inscrição é até segunda feira (conforme disse Profº Euges Lima, na Rádio educadora, sábado, no programa Educação em Debate), feita na sede do sindicato (Centro Histórico).



Quem puder, divulgue e participe.



Saudações à todos.

Obs. Sobre o poema. Foi bom ver tantas manifestações sobre ele. A intenção foi a de mostrar que o opressor só avançará se permitirmos, se ficarmos calados, quietos, com medo.




Não esqueçamos:



Assembleia da Base do Sinproesemma


CEGEL


10 de novembro


16h



A greve continua! Pela defesa de nossos direitos!

Comentários

Anônimo disse…
Eu so espero que os professores além de brigar por seus direitos que estejam pensando também na situação dos alunos. pois esperamos que isso seja logo resolvido omais rapido possivel, somos os mais predicados e precisamos de aula, acho que devemos lutar mas sermos cautelosos e concientes de que prejudica todos os estudantes.
Anônimo disse…
Tenham pelo menos uma postura verdadeira, em relação aos convites para as suas "Assembléias¨. Não difulgando o nome do sindicato para confundir a categória, o Sinproesemma não é M.R.P, e vice-versa. Não tenho raiva dos seus seguidores, mas autenticidade é fundamental.

MAFRA
SINPROESEMMA
Anônimo disse…
Vou dissertar o que ocorreu no Erasmo Dias-Maiobão!
Simplesmente a direção proibiu os professores de se reunirem na escola, com autoritarismo,arrogancia, prepotencia,tudo desse genero, com voz alterada.
Que iria chamar secretaria seja quem fosse pra proibir os professores do movimento de se reunirem na escola! Coisa ridicula de uma direção, intoleravel no estagio socio-cultural atual. Será que não se pode fazer nada? Vamos continuar engolindo isso? Não sei se houve reconcilação apos esta cena! E o pior é que o adjunto era da roda de professores! Mas por conta de uma minoria que resolve dar aula com cinco alunos por turma e registrar suas aulas, com apoio da direção, e ainda com discilplina com calendario praticamnte ja fechado(no 3ºBimetre), os professores do movimento retrocederam
e retornaram suas atividades normais!
Anônimo disse…
Quero Só saber se dpois dessa reunião dia 10 se for acertado os professores voltariam pras turmas?
Anônimo disse…
vi na tv estão pedindo que os Alunos voltem pras turmas, e sera descontados as faltas e agora?
Anônimo disse…
Não acredito que ainda há gente no SINPROESSEMA, que tenha coragem de levantar uma palavra que seja contra seus afiliados!!Eles deveriam era ficar calados mesmo ou vir pra defender seus sindicalizados, não ficar gastando o dinheiro dos afiliados com notas na impressa! Falar em dinheiro alguem ja se perguntou quanto vai custar a impressão do contracheque novo? de graça é que não é!!
Anônimo disse…
Quem faz o SINPROESSEMA são os PROFESSORES E É RIDICULO O posicionamento desse grupelho TRAÍRA e PELEGO , ORA na direção,QUE NÃO RESPEITOU A ASSEMBLEIA DE SÃO LUIS e continua OMISSO, COMPACTUANDO COM A OPRESSÃO DO GOVERNO. É UMA VERGONHA!!!!!!!!!!
Anônimo disse…
De fato é um equívoco, pensar que o sindicato é propriedade da direção.

O convite não está errado, pois nem todos que estão na greve são do MRP, muitos são filiados ao Sinproesemma, assim como muitos do MRP tb são filiados ao Sindicato.

Até terça!

Profª Rose - Cohab
Anônimo disse…
NOSSO TEMPO
à Carlos Drummond de Andrade



É tempo de apagão
Circo sem pão
Tempo sem tempo
Sem espaço
Em mídia pífia
Aparelho burguês
É tempo de Nasdaq
Tempo monetário
Tempo vulnerável
Tempo de capitais fictícios
Em sinais de computador
É tempo de ajuste
E Estado mínimo
Tempo do fundo
Tempo do fosso
Tempo de físsil
É tempo de exílio
E mundo em blocos
Caricatos, caridosos
E “terceira via”
É tempo de Organização Mundial do Comércio
Acordo multilateral de investimentos
E flexibilização da CLT
É tempo de fantasia
Informação acessória,
Informação subliminar
Igrejas eletrônicas
É tempo de homens mistificados
‘’Sujeitos racionais”
E“Preferências individuais”
É tempo de engodo
A greve é imoral
Ocupar é imoral
A crise não é “moral”
Alegrem-se
Vendem-se sonhos
É tempo de consumir
Coca-Cola, Ford ,Nike, Monsanto, Esso,
Bayer, Time Worner, City Bank, Union Carbide,
Microsoft, Mac Donalds, Lockheed,
E CIA, e CIA e S.A. e LTDA etc, etc, etc
Vendem mísseis
É tempo de prisão
O tempo é privado
A política também
É tempo de rapina
De Congresso comédia
Presidente bufão
É tempo de abutre
Travestido de tucano
Ovelhas tinhosas
Clonadas
E Aedes-aegypti
É tempo de genoma
Biotecnologia e AIDS
É tempo de morrer
E morre-se de tédio
Tuberculose e cólera
Morre-se no morro
Na Faixa de Gaza
No Pará
E em Bogotá
Morre-se por ser FARC-EP
Morre-se por ser MST
Morre-se por ser Palestino
Morre-se pela polícia
Na favela braço único do Estado
Morre-se de fome
Morre-se de guerra
Da ganância dos donos da guerra
E de seus lucros
Morre-se de omissão
Morre-se de medo
E urânio empobrecido
Morre-se por ser criança
Como nunca voltarão os primeiros dias de vida
É tempo de pânico
Tempo de ódio
E terrorismo de estado
É tempo de cancelas
Tempo de veto
E fundamentalismo capital
É Tempo de império
Tempo de mito
Polarização
E globalização da miséria
É tempo de acirramento
Como nunca antes na História
É tempo de lutas de classe.



Hallisson Nunes Gomes
Poeta e professor da REE/MG


http://ucdiariodaclasse.blogspot.com/
Anônimo disse…
Não esqueçamos: Juntos somos fortes; muito fortes !
Professor Tuba disse…
Gente, que absurdo isso, o que foi descrito sobre a escola Erasmo Dias no Maiobão. E o absurdo não é o diretor proibir reunião na escola (já que diretor tende a ser capacho da secretaria); absurdo são os professores aceitarem isso calado (com exceção de quem se manifestou aqui). Vá me desculpar, mas professor que não conhece seus direitos e não sabe como deve funcionar a escola pública, tem problemas graves na sua formação.

Nota zero para a direção do Erasmo Dias. E zero também para os professores passivos.
Anônimo disse…
Eu queria o contato de alguém da direção do Movimento para entrevistar ainda nesta manhã. Como faço?
Teresa Marques
Anônimo disse…
Belo poema professor Nunes!!Parabens pela criação e obrigado por essa linda mensagem.Mais que nunca é tempo de lutas de classe.
Anônimo disse…
Vcs viram a nova do governo?

O jornal o estado do maranhão vai ser fonte de pesquisas nas escolas!!

Ninguem merece!

A manipulação agora vai sair das salas das casas(TV) pra dentro das escolas!

Nada mal, se não tivesse partido de quem partiu na atual conjuntura politica!! E se esse jornal fosse "imparcial", no sentido restrito da palavra!
Anônimo disse…
O simproessema coloca um link de sugestoes em seu site, que não funciona!
Depois diz que pediu sugestão!!!
Anônimo disse…
O simproessema coloca um link de sugestoes em seu site, que não funciona!
Depois diz que pediu sugestão!!!
Mas vamos tentar mandar nesse email:

sec.politicaseducacionais@sinproesemma.com.br
Anônimo disse…
Esse pessoal do MRP está num beco sem saída! De forma irresponsável fizeram vários companheiros trabalhadores em educação a faltarem as aulas, pois, isso não é greve! É uma atitude eleitoreira quando atacam o Sindicato. Quem tem interesse em desgastar o Sindicato que representa a categoria num momento de negociações é o governo e seus aliados.
Anônimo disse…
é isso ai queremos AULA. SE NÃO SEREMOS OBRIGADOS ATAMBÉM PROCURAR rEIVINDICAR NOSSOS DIREITOS.
Anônimo disse…
Pois é! Agora imaginem se fossemos esperar pelo sindicato! Quando ele iria negociar o plano de cargos e salarios? Faltando só menos de 2 meses pra se cumprir a lei para implantação do plano, e só agora o sindicato abre negociação pra discutir, vejam só o tempo q ue resta e o tempo que passou! Agora que resolve pedir sugestão no site, em link que nem funciona como foi colocado! Issso é pra pedir sugestão? É tempo de tá corrigindo o texto! E o repasse que não saiu pros professores do interior e nem pros aposentados!!!???
Só professor tapado que não ver isso!!
Acordem! Se não fosse os professores do MRP, todos nós iriamos engolir o que eles quisesssem!!
Comente você que fala do desgaste do sindicato!
Anônimo disse…
Hoje, percebi a classe dos professores da ilha de São Luís muito convicta de que a união faz a força e forte é o povo,que faz a luta de classe.E nossa classe não é boba,temos voz e gritaremos sempre por nossos direitos.Sabemos da FALTA DE ATITUDE DE NOSSO SINDICATO,representada por esses que ORA ocupam essa direção DESGASTADA!

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …