Pular para o conteúdo principal

Andamento da ação no TRT movida contra o SINPROESEMMA pelo MRP

z

LANÇAMENTO ANDAMENTO



04-12-2009 08:40 PRAZO - --> 26-12-2009



27-11-2009 17:18 PETIÇÃO NOS AUTOS PARA SER JUNTADA -



24-11-2009 08:06 PETIÇÃO PENDENTE - RECLAMADO: SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇAO BASICA DAS REDES PUBLICAS ESTADUAL E MUN



20-11-2009 13:17 PETIÇÃO NOS AUTOS PARA SER JUNTADA -



18-11-2009 16:33 AGUARDANDO AR - AVISO DE RECEBIMENTO (E.C.T.) -



11-11-2009 11:18 PARA NOTIFICAR -



11-11-2009 11:17 LIMINAR NEGADA -



11-11-2009 08:54 PETIÇÃO PENDENTE - RECLAMANTE: JÚLIO AUGUSTO MENDES ERICEIRA



10-11-2009 09:48 CONCLUSOS PARA JULGAMENTO - LIMINAR -



04-11-2009 13:53 PETIÇÃO NOS AUTOS PARA SER JUNTADA -



04-11-2009 12:29 PETIÇÃO PENDENTE - RECLAMANTE: JÚLIO AUGUSTO MENDES ERICEIRA



29-10-2009 12:42 PETIÇÃO NOS AUTOS PARA SER JUNTADA -



29-10-2009 12:35 PETIÇÃO PENDENTE - RECLAMANTE: JÚLIO AUGUSTO MENDES ERICEIRA



29-10-2009 12:30 PROCESSO DESPACHADO -



29-10-2009 12:30 CONCLUSOS PARA DESPACHO -



27-10-2009 12:05 PETIÇÃO NOS AUTOS PARA SER JUNTADA -



27-10-2009 11:00 PETIÇÃO PENDENTE -



23-10-2009 16:32 AUTUAÇÃO -

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gov. Flávio Dino manobra para prejudicar os professores

GOVERNO DE FLÁVIO DINO APLICA MAIS UM GOLPE NOS PROFESSORES
Após descumprimento reiterado da lei do piso, com única exceção no ano de 2015; mutilação do Estatuto do Magistério (Lei 9.860/2013) de forma a provocar a curto prazo um verdadeiro achatamento salarial; utilizar-se de ardil, com apoio do Ministério Público para opor recurso sobre as execuções da Ação de Descompressão Salarial e assim não cumprir com o determinado na sentença para pagar os professores o valor relativo ao interstício de 5% não cumprido; o governo do estado mais uma vez mostra que não respeita ou prestigia a categoria e ataca as execuções sobre a incorporação e pagamento da diferença salarial de 21,7%, interpondo recurso denominado de exceção de pré-executividade nas execuções. As execuções estão sendo interpostas em razão de decisão do STF, transitada em julgado, em ação interposta pelo SINTEP/MA(Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado do Maranhão), em que o governo do estado do Maranhão deverá d…

Gov. Flávio Dino altera o Estatuto do Magistério sem dialogar com os professores

Mais uma vez o governador Flávio Dino - PCdoB recorre a uma Medida Provisória para modificar a lei estadual nº 9.860/13 (ESTATUTO DO MAGISTÉRIO), sem realizar nenhum debate com os professores. A MP chegou na Assembleia Legislativa na semana passada e tramita a toque de caixa.
Professor(a), analise a MP e tire suas próprias conclusões. Desde quando a parceria Governo + Sinproesemma agiu com celeridade para garantir direitos e melhorias para nossa categoria?
Reconhecemos que existe um número expressivo de educadores com situação irregular em relação aos vínculos com o poder público e esse problema tem que ser resolvido sem penalizar @ educador/a. Para nós, a proposta que consta nessa MP não favorece a maioria dos educadores que se encontra na situação de acúmulo de cargos.
A diretoria do Sinproesemma decidiu não debater o conteúdo dessa MP com os professores e passou a VENDE-LA como conquista. Isso é gravíssimo, pois se nossa categoria não apresentar resistência a partes do conteúdo dessa M…

Nota de repúdio dos educadores ao governo Flávio Dino

Professores apresentam nota de repúdio ao governo Flávio Dino na última Assembleia  do Sinproesemma (REGIONAL DE SÃO LUIS). A diretoria do sindicato votou em peso CONTRA  essa proposta e assim evitou que a nota fosse parar no site  e no jornal do sindicato.

NOTA DE REPÚDIO DOS PROFESSORES DO MARANHÃO
Os profissionais do magistério da rede estadual do Maranhão,reunidosna Assembleia do SINPROESEMMA - Regional de São Luís, vêm a público repudiar o total desrespeito e falta de compromisso do Governo Flávio Dino (PCdoB) com a Educação Pública do Maranhão. A memória é a mais subversiva arma de resgate. Esquecer é a pior forma de fazer desaparecer. Aquilo sobre o que ninguém fala, escreve, canta ou celebra em seus ritos, deixa de existir. Só se aprende o presente trazendo à tona o passado, para melhor produzir o futuro. Iniciamos o novo ano tendo pela frente novos e velhos desafios em face de uma realidade que, durante os últimos anos, vem promovendo uma brutal e perigosa precarização da nossa …