Pular para o conteúdo principal

Greve Continua! Determina Assembleia de Professores.

Os professores públicos municipais, reunidos em assembleia geral da categoria na Fetiema, nesta quinta (24/06), decidiram permanecer em greve até que seus pleitos sejam atendidos pela Prefeitura.






 

HÁ UMA PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DA CATEGORIA QUE A PREFEITURA NÃO DA RESPOSTA, ainda há muito que buscar:



 
  • Reajuste de 27,14% (atendido parcialmente-8%) ;
  • Eleição direta para diretor;
  • Regularização no pagamento dos professores com jornada ampliada;
  • Concessão das progressões: horizontal e vertical acumuladas (atendido parcialmente);
  • Nomeação de todos os aprovados no último concurso;
  • Auxílio transporte em dinheiro para quem assim desejar;
  • Regularização dos contratados remanescentes do concurso de 2002;
  • Concessão da gratificação de difícil acesso aos professores ainda não contemplados;
  • Retorno da redução de carga horária por tempo de serviço e idade,
  • Reestruturação do PCCV e do estatuto do magistério; dentre outros.

 

 
Em breve sairá a agenda de greve.




Comentários

selma disse…
Meu Nome é Selma Professora da UEb Tiradentes, quero mandar aqui uma sugestão para a nova agenda da greve:
ACREDITO QUE UMA REUNIÃO SEMANAL EM FRENTE A PREFEITURA E MAIS DOIS GRANDES
MOMENTOS ( PASSEATA SAINDO DA DEODORO + UMA PLANFETAGEM NA ORLA MARÍTIMA
POR EXEMPLO) SERÁ BASTANTE PARA MARCAR ESSE MÊS DE FÉRIAS E DE GREVE.
COMPANHEIROS È SOMENTE UMA SUGESTÃO PARA SER LEVADO A REUNIÃO DE SEGUNDA
ABRAÇOS Selma


OBS: PODEREMOS FAZER UNS ADESIVOS COM A SEGUINTE FRASE

FÉRIAS? NÃO

ESTAMOS EM GREVE
Anônimo disse…
O PROFESSOR LEONEL TRAIU A CATEGORIA,ESTAMOS DECEPCIONADOS. A GREVE CONTINUA !!!
Anônimo disse…
Fiquei sabendo que o LEONEL acordou antes com a direção do SINDEDUCAÇÃO, a suspensão da greve,para fazer as pazes com Lindalva e também porque está se sentido cansado e gostaria de descansar, viajando nas férias. Isso é verdade???Que oposição é essa que vota com a direção???
Anônimo disse…
Este momento é de unirmos força, não sei o que rola nos bastidores mas na assembleia Leonel não disse em abandonar a luta! Não estava em questão a suspensão da greve e sim a categoria entraria em estado de greve e todos poderiam descansar nas férias, afinal é um direito nosso e retornariamos em agosto novamente em greve. Mas deixemos detalhes para lá e vamos realmente a ação. Juntos venceremos...
Anônimo disse…
Acredito que antes de irmos p frente da prefeitura reuniriamos no sindicato até porque é desgastante e enfadonho permanecermos em frente a prefeitura e descentralizarmos o movimento. Que tal uma dia uma reunião no arraial em que o prefeito estivesse...

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…