Pular para o conteúdo principal

professores muncipais protestam e cobram explicações da diretoria do SINDEDUCAÇÃO


Um grupo de professores que foi ontem (21/07) a SEMAD na parte da tarde, no intuito de obter informações a respeito das negociações entre governo e comando de greve, protestaram e se mostraram indignados com a EXCLUSÃO  de dois membros do comando e também pelo fato dos diretores terem se reunido com o Governo em local não divulgado para a categoria.
Após uma conversa no local, foi decidido que nos deslocaríamos para a sede do SINDEDUCAÇÃO E COBRARÍAMOS EXPLICAÇÕES DA DIREÇÃO. 

Chegando ao sindicato fomos mal recebidos pelo Sr Paulo Diniz que parece não saber o que quer dizer a palavra SINDICATO. Este num infeliz arroubo de desequilíbrio destratou quem ele via pela frente, no intuito de nos colocar para fora do sindeducação, alegando que os funcionários tinham horário e que eles precisavam ir para suas casas. Tentamos dialogar com o mesmo mais não conseguimos, dado o estado de desequilíbrio em que ele se encontrava. 
Com a chegada dos diretores que participaram da reunião, eles tentaram explicar os motivos da exclusão dos companheiros da BASE, em seguida não conseguiram justificar o porque de terem aceitado se reunir com o governo em local desconhecido da categoria (as escondidas).





Desejamos que a diretoria do sindicato, providencie um auditório que tenha as condições adequadas para receber nossa assembleia, que certamente terá uma grande presença da categoria.

Comentários

Anônimo disse…
ANTONÍSIO, EU N PUDE IR PQ PASSEI A NOITE SEM DORMIR COM UM TERRÍVEL ALARME EM NOSSA JANELA Q DISPAROU DAS 03:00 ÀS 9:30H.E O DONO DO CARRO ESTAVA VIAJANDO...SÓ PAROU PQ DESCARREGOU A BATERIA. MINHA FILHA E EU N DORMIMOS, ACORDEI TARD D+. DESCULPEM! E MINHA FILHA ACORDAMOS TARD D+ E AINDA ESTRESSADA...
COPIEI ESSA NOTÍCIA E ENVIEI P MINHA LISTA.
TO A ESPERA DA AGENDA P AMANHÃ 6ª
ABRAÇO FRANCISCA ELIAS
Christina disse…
Professor Antonísio, também estive com vcs no Sindicato.Desculpe-me se não voltei no dia seguinte, como combinamos, pois a minha indignação foi tão grande que adoeci.Fiquei com a pressão muito alta impossibilitada de ir.Fique certo de uma coisa, estou tão indignada como o senhor, pois de muitas lutas participei com os professores e não entendi como o senhor e muitos outros a atitude da Diretoria do Sindeeducação.Pouco nos falavamos professor, mais fique certo que admiro muito o seu trabalho junto aos aos professores e sabendo a pouco de sua candidatura ao pleito das eleições de 2010, fique certo que terá o meu voto, pois precisamos quem nos defenda de verdade dentro da política.Professora Christina Barros.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…