Pular para o conteúdo principal

SINPROESEMMA manobra e consegue aprovar a proposta de estatuto!

A Diretoria do SINPROESEMMA manobra mais uma vez e consegue aprovar uma proposta de estatuto que os educadores se quer tiveram tempo para conhecer, pois esta só foi disponibilizada ontem, 07/07, no site do sindicato (que passou mais de 15 dias fora do ar).


 
Durante a assembleia regional de São Luís, realizada hoje, 08/07, nós do MRP, solicitamos que a aprovação desta proposta se desse em outra assembleia a ser realizada mais pra frente, para que assim a categoria pudesse analisá-la melhor, entretanto, a acessoria jurídica do sindicato ameaçou: ou se aceita essa proposta ou ficamos sem estatuto.

Com isso contribuíram para a aprovação da proposta de estatuto que excluiu vários direitos presentes na proposta anterior:

 
  • Auxílio alimentação
  • Auxílio pós graduação 
  • Anuênio 
  • Vincularam a progressão a avaliação de desempenho (os educadores ficarão nas mãos dos diretores) 
  • Continuaremos sem um instrumento de reposição salarial como data base definida 
  • Retiraram a possibilidade das gratificações incidirem sobre a remuneração

 
Sem a discussão devida, deu-se a votação e , os professores presentes acabaram por aprovar algo que não conhecem.

A direoria do Sinproesemma sabia que com  as férias e com a atividade dos professores municipais de São Luis (em greve há 50 dias, e muitos destes professores também são da rede estadual) a categoria não compareceria.

QUEREMOS ALERTAR OS COLEGAS DAS OUTRAS REGIONAIS:

NÃO ACEITEM TAL PROPOSTA, primeiro pelo fato de não conhecermos a fundo o teor dela, e segundo porque, diretoria séria não faz ameaças à categoria que conduz, como aconteceu aqui em São Luís.

 

Comentários

Anônimo disse…
ESSA DIREÇÃO DO SINDICATO È CRIMINOSA, UMA VERDADEIRA MÁFIA, ESSE ESTATUTO COM CERTEZA SERÁ APROVADO NAS OUTRAS ASSEMBLÉIAS ELES TÊM UM GRANDE PODER NO INTERIOR DO ESTADO,MAS COMPANHEIRO PODEMOS BOICOTAR A "GREVE" QUE ELES VÃO QUERE PLANTAR EM AGOSTO EM FAVOR DE SEUS INTERESSES POLITICOS.
SELMA RIBEIRO
Anônimo disse…
Estive na assembleía, e não vi nada disso que vcs estão dizendo. Participei de vários fóruns pra discussão da proposta no antigo vila rica e vejo q essa proposta é resultado em grande medida daquela discussão com a categoria, inclusive, vi por lá os professores da oposição, q também ajudaram a construir a proposta. Na minha avaliação a proposta está boa e contempla a categoria. Consquistamos: eleição direta para diretor, inclusão dos funcionários de escolas no estatuto,gratificação por dificil acesso,ampliação o percentual de adcional por titulação, mantivemos a redução da jornada, depois de 20 anos de serviço,entre outros avanços. Agora, não dava pra aceitar uma a proposta do prof. Pinto, que era de zerar a discussão acumulada e começar tudo de novo , isso nos pareceu no mínimo inviável.Pq q vcs prefiram ficar no movimento do municipio, já que a assemb. do sinproesemma era mais importante, já q tratava de reestruturação de carreira e no municipio era apenas mais uma manifestação da greve?? Não entendi.

Professora Rosimeire
Anônimo disse…
Que pena professora Rosimeire, vc defende algo que se quer teve tempode conhecer.Se a senhora tivesse analisado com profundidade a proposta teria percebido que ela não possui um mecanismo de reajuste salarial e isso é extremamente prejudicial à nossa categoria, na medida em que não garantiu-se a nossa data base. Isso significa que ficaremos a mercê da boa vontade do governante de plantão. Imagine se o governador for o que é ligado a eles.Companheira, vc aprovou uma proposta que não prioriza a questão central num estatuto, que é a salarial. Desejamos cinceramente que vc não conte só com o salario de professor pra sobreviver, pois caso contrário, não vai demorar muito tempo para vc perceber que nós estamos corretos.
Ah! só uma perguntinha. Pra que a pressa em aprovar essa proposta se o secretário já afirmou em nota oficial da SEDUC, que o estatuto só será implementado em 2011?
Quanto a minha ausência, é que como até hoje não consegui garantir minha sindicalização, não poderia votar e isso ocorre em função da ação criminosa da diretoria do sindicato, que ora vc defende.

Abraço! Prof. Antonísio Furtado

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…