Pular para o conteúdo principal

SINPROESEMMA manobra e consegue aprovar a proposta de estatuto!

A Diretoria do SINPROESEMMA manobra mais uma vez e consegue aprovar uma proposta de estatuto que os educadores se quer tiveram tempo para conhecer, pois esta só foi disponibilizada ontem, 07/07, no site do sindicato (que passou mais de 15 dias fora do ar).


 
Durante a assembleia regional de São Luís, realizada hoje, 08/07, nós do MRP, solicitamos que a aprovação desta proposta se desse em outra assembleia a ser realizada mais pra frente, para que assim a categoria pudesse analisá-la melhor, entretanto, a acessoria jurídica do sindicato ameaçou: ou se aceita essa proposta ou ficamos sem estatuto.

Com isso contribuíram para a aprovação da proposta de estatuto que excluiu vários direitos presentes na proposta anterior:

 
  • Auxílio alimentação
  • Auxílio pós graduação 
  • Anuênio 
  • Vincularam a progressão a avaliação de desempenho (os educadores ficarão nas mãos dos diretores) 
  • Continuaremos sem um instrumento de reposição salarial como data base definida 
  • Retiraram a possibilidade das gratificações incidirem sobre a remuneração

 
Sem a discussão devida, deu-se a votação e , os professores presentes acabaram por aprovar algo que não conhecem.

A direoria do Sinproesemma sabia que com  as férias e com a atividade dos professores municipais de São Luis (em greve há 50 dias, e muitos destes professores também são da rede estadual) a categoria não compareceria.

QUEREMOS ALERTAR OS COLEGAS DAS OUTRAS REGIONAIS:

NÃO ACEITEM TAL PROPOSTA, primeiro pelo fato de não conhecermos a fundo o teor dela, e segundo porque, diretoria séria não faz ameaças à categoria que conduz, como aconteceu aqui em São Luís.

 

Comentários

Anônimo disse…
ESSA DIREÇÃO DO SINDICATO È CRIMINOSA, UMA VERDADEIRA MÁFIA, ESSE ESTATUTO COM CERTEZA SERÁ APROVADO NAS OUTRAS ASSEMBLÉIAS ELES TÊM UM GRANDE PODER NO INTERIOR DO ESTADO,MAS COMPANHEIRO PODEMOS BOICOTAR A "GREVE" QUE ELES VÃO QUERE PLANTAR EM AGOSTO EM FAVOR DE SEUS INTERESSES POLITICOS.
SELMA RIBEIRO
Anônimo disse…
Estive na assembleía, e não vi nada disso que vcs estão dizendo. Participei de vários fóruns pra discussão da proposta no antigo vila rica e vejo q essa proposta é resultado em grande medida daquela discussão com a categoria, inclusive, vi por lá os professores da oposição, q também ajudaram a construir a proposta. Na minha avaliação a proposta está boa e contempla a categoria. Consquistamos: eleição direta para diretor, inclusão dos funcionários de escolas no estatuto,gratificação por dificil acesso,ampliação o percentual de adcional por titulação, mantivemos a redução da jornada, depois de 20 anos de serviço,entre outros avanços. Agora, não dava pra aceitar uma a proposta do prof. Pinto, que era de zerar a discussão acumulada e começar tudo de novo , isso nos pareceu no mínimo inviável.Pq q vcs prefiram ficar no movimento do municipio, já que a assemb. do sinproesemma era mais importante, já q tratava de reestruturação de carreira e no municipio era apenas mais uma manifestação da greve?? Não entendi.

Professora Rosimeire
Anônimo disse…
Que pena professora Rosimeire, vc defende algo que se quer teve tempode conhecer.Se a senhora tivesse analisado com profundidade a proposta teria percebido que ela não possui um mecanismo de reajuste salarial e isso é extremamente prejudicial à nossa categoria, na medida em que não garantiu-se a nossa data base. Isso significa que ficaremos a mercê da boa vontade do governante de plantão. Imagine se o governador for o que é ligado a eles.Companheira, vc aprovou uma proposta que não prioriza a questão central num estatuto, que é a salarial. Desejamos cinceramente que vc não conte só com o salario de professor pra sobreviver, pois caso contrário, não vai demorar muito tempo para vc perceber que nós estamos corretos.
Ah! só uma perguntinha. Pra que a pressa em aprovar essa proposta se o secretário já afirmou em nota oficial da SEDUC, que o estatuto só será implementado em 2011?
Quanto a minha ausência, é que como até hoje não consegui garantir minha sindicalização, não poderia votar e isso ocorre em função da ação criminosa da diretoria do sindicato, que ora vc defende.

Abraço! Prof. Antonísio Furtado

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …