Pular para o conteúdo principal

Diretoria do Sinproesemma e suas eternas manobras.

Companheir@s, ao analisarmos o site do SINPROESEMMA com um pouco mais de atenção, descobrimos algo que acreditamos  ser de muita gravidade. Nele não há nenhuma informação sobre o 3º CONTEMA realizado em 2009. A informação que lá encontramos, diz respeito ao CONTEMA de 2005.


Vejam só:



O CONTEMA = Congresso dos Trabalhadores em educação (associados deste sindicato) do estado do Maranhão. Este é a instância máxima deliberativa do sindicato. Ele é realizado de 4 em 4 anos, nele elege-se a Diretoria e o Conselho Fiscal do sindicato e se pode, inclusive, modificar o estatuto do SINPROESEMMA.


O 1º CONTEMA aconteceu por volta de 2001, nele foi eleita a CHAPA ENCABEÇADA POR Odair José com seus companheiros Júlio Guterres, Janice Nery e Cia. (ATENÇÃO! Aqui o processo eletivo aconteceu de forma indireta, isto é, os professores associados não votaram para eleger a nova diretoria. Somente os delegados é que tiveram direito a voto).


O 2º Contema foi realizado entre os dias 25 e 27 de fevereiro de 2005, no Praia Mar Hotel, em São Luís. Neste congresso, foi eleita a única chapa habilitada a participar do processo. Ela foi encabeçada novamente por Odair José que continuou contando com a ajuda dos seus aliados de outrora.

(ATENÇÃO! Aqui o processo eletivo, como no congresso anterior, aconteceu de forma indireta, isto é, os professores associados não votaram para eleger a nova diretoria. Somente os delegados é que tiveram direito a voto). Observação: Os professores não puderam eleger a nova diretoria e se quer tiveram o direito de escolher os delegados, que votaram pela categoria. Quem os escolheu? As mesmas figuras que encabeçaram as chapas, no 1º e no 2º CONGRESSO.

O 3º CONTEMA aconteceu nos dias 13, 14 e 15 de fevereiro de 2009 no Rio Poty Hotel, em São Luís.

Neste congresso aconteceram duas modificações: Primeiro, o Sr Odair José deixou o cargo de Presidente, impossibilitado de continuar por determinação do estatuto. Este foi substituído por um novato de nome Júlio Pinheiro. ( Professorzinho recém efetivado na rede, desconhecido, portanto, de quase toda a categoria e não sabemos se tinha pelo menos 1 ano de associado no sindicato). Como aconteceu então a sua eleição? Lembram do grupo que foi liderado por Odair nas duas últimas gestões, pois é, foram eles os responsáveis por esse "sucesso eleitoral", chamado Júlio Pinheiro. Ah! detalhe, Odair e Cia não largaram a diretoria não, eles continuam ocupando os cargos decisivos na atual diretoria. Odair é secretário de assuntos educacionais, sua esposa é membro do Conselho Fiscal; Júlio Guterres é secretário de comunicação e controla a secretaria de finanças (seu ex-cargo) e Janice Nery é a secretária geral.
(Atenção! aqui o processo eletivo foi igual ao aplicado nos congressos anteriores, isto é, tivemos mais uma eleição indireta)
Bom, a 2ª modificação de acordo com o que foi divulgado no site do sindicato, na época, diz respeito a mudança no processo eleitoral, este não mais será feito de forma INDIRETA E SIM, DIRETA, o que permitirá o direito ao voto a cada associado do sindicato. Atenção! isso só valerá no próximo congresso, que acontecerá em 2013.

Pois bem, discorremos tudo isso para fazermos a seguinte denúncia: até hoje a diretoria do SINPROESEMMA NÃO DIVULGOU O CADERNO DE RESOLUÇÕES DO 3º CONTEMA, REALIZADO EM FEVEREIRO DE 2009? POR QUE SERÁ QUE ESTE DOCUMENTO ESTÁ SENDO GURDADO A 7 CHAVES? Será que não o socializam porque a ELEIÇÃO DIRETA é apenas mais uma de suas FARSAS?

Atenção! Se alguém tem esse documento, socialize-o conosco, nos envie para o e-mail: mrp.maranhao@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …