Pular para o conteúdo principal

Desabafo de uma professora da rede estadual.

O Estado do Maranhão é uma Terra do Nunca, na qual não nos deram o direito de decidir se queremos ou não crescer. Mas nossos Peter Pan não têm a doçura, a ingenuidade e a genialidade do personagem original. São apenas abutres que insistem em nos manter infantis, ignorando nossos gritos de “Queremos Crescer!”. Reproduzem-se no poder através de várias relações nefastas. Reprodução, aliás tanto política, quanto biológica, já que comumente dividem os mesmos sobrenomes! Incrível como judiciário, legislativo e executivo prevaricam de forma tão vergonhosa neste Estado. Infelizmente a decisão de julgar a greve dos professores ilegais não surpreende a nenhum de nós. Aqui só não é ilegal os atos criminosos cometidos todos os dias pelos membros do grupo hegemônico. Neste caso, vale a compra de voto; vale colocar o nome de todos os parentes em avenidas e prédios públicos; vale aumentar a carga horária semanal do trabalhador e não aumentar seu salário; enfim: vale Tudo, absolutamente tudo. E como crianças desnutridas que somos, pois com essa intenção nos matem com fome, com todas as formas de fome (de educação, de justiça, de trabalho digno), nossos gritos não soam além das fronteiras deste Estado. PROFESSORES FAÇAM UM ULTIMO ESFORÇO, RECOLHAM NO FUNDO DO PULMÃO A ÚLTIMA FORÇA E GRITEM! NÃO PERMITAM SEREM SILENCIADOS! GRITEM POR TODOS AQUELES QUE JÁ ESQUECERAM OU DESISTIRAM DE GRITAR!
Professora Rosiana

Comentários

katia Ribeiro disse…
professora parabéns pela indignação, pois quando todos tivermos indgnados ninguém nos calará. E este Governo, assim como a direção do sindicato terão a resposta. Aguardem-nos.
jjcruz disse…
Que quanto mais nos sejam impostas pelos energumenos, suas nefastas presenças, que quanto mais sejam impostas a nós, professores, as decisões arbitrárias de um sistema coronelista, que a minha, a sua a nossa indignação cresça, mas sem que nos tire aquilo que eles nunca terão, a consciencia do que somos e do que podemos ser, isto por que os tiranos, sempre serão tiranos e
cabe a nós, agora, começar o expugo
dessa raça.

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …