Pular para o conteúdo principal

A greve continua

Companheir@s,ontem após a deliberação da assembleia regional de São Luis de continuar com a greve, saímos em passeata até a SEDUC. Chegando lá, fomos recebidos pelo secretário adjunto Fernando Silva; Carmem Arôso e a Sra Ivana. Dialogamos por mais de uma hora e durante todo esse tempo dissemos que não aceitávamos a forma como o governo vem tratando o movimento grevista e que era necessário que ele apresentasse uma proposta de acordo, para que se possa por fim ao movimento paredista. Dissemos ainda que a categoria estava revoltada com a ameaça de corte de ponto, coma forma coma qual o governo deseja por fim a greve e que essa não é a melhor forma de tratar com esse embróglio. Após externarmos toda a nossa indignação e a defesa de que o governo deve buscar a construção de uma proposta para que possa ser avaliada pela categoria em assembleia, os secretários adjuntos presentes na reunião entraram em contato com a secretária Olga Simão e disseram a ela que nós manifestamos a necessidade da realização de uma reunião entre governo e a categoria, para que nessa reunião, que deve acontecer, provavelmente na 3ª feira a tarde, possamos buscar o entendimento entre as partes. Vale ressaltar que a secretário adjuto Fernado Silva garantiu que o governo já realiza estudos no sentido de garantir a aplicação do PISO e que o as faltas descontadas serão ressarcidas.

Companheiros, a reunião de ontem é uma demonstração cabal de que a decisão de continuar com a nossa luta foi mais do que acertada. Professor/a, essa é a via mais rápida que temos para conseguirmos a garantia dos nossos direitos, bem como é a maneira possível para buscarmos uma saída dessa greve.

Recuar agora é a pior opção, desfavorece os professores e fortalece o governo de plantão!

Comentários

Colegas de Luta!

Estive na assembleia e na Seduc, observei que somos poucos, mas a disposição é grande.Gostei da fala das lideranças de alguns interiores que incentivaram a luta.Aos colegas que deixaram a greve,amendrontados pela pressão das faltas que retornem,pois serão negociadas.Chamo atenção de alguns líderes para não buscarem a divisão,caça às bruxas agora é uma atitude desnecessária.Precisamos nos fortalecer nos informando e indo para as atividades.Força,gente!
Leda Monteiro disse…
Parabenizo o blog por sempre nos manter informados...mas gostaria de saber a situaçao daqueles professores que foram substituidos, o meu caso e de alguns colegas do CEAT. Se tem alguem dando aula no meu lugar minhas faltas serao descontadas?? e quando a greve acabar esse professor substituto vai ser relocado ou eu?
Marcelino disse…
Seria interessante se aqui no blog e por email os professores recebessem as informações repassadas por Marcelo e Kátia, em relação às ameaças de devolução, esclarecendo como os professores devem proceder, uma vez que a Seduc está usando a estratégia de encaminhar os professores para a URE, a fim de q os mesmos sejam relotados, não apresentando nenhum documento de devolução.
katia Ribeiro disse…
Professorer também fui informada hoje que a interventora da escola na qual estou lotada (BACELAR PORTELA) bradou ser questão de honra a minha devolução da escola,mas toda esta determinação não é formalizada e se o for processarei o Estado e a Interventora,inclusive por danos morais, pois não há qualquer documento oficial com esta determinação.E respondendo a sua pergunta,na escola deliberamos não aceitar a devolução de nenhum colega, mas caso isto se concretize, após greve só saio mediante documento, e então tomarei as providências jurídicas. Contudo,na reunião que tivemos ontem com o Secretário Adjunto deixamos bem claro que não admitiremos nenhuma forma de retaliação e que as devoluções devem ser anuladas.É isso a luta é árdua,mas vale a pena.
Leda Monteiro disse…
Por que o sindicato sendo ciente dessas substituiçoes nao entrou com um pedido de liminar para o impedimento destas substituiçoes?Diante desta ilegalidade e arbitrariedade do ato, o sindicato através de seu Departamento Jurídico, deveria impetrar Ação de Mandado de Segurança com pedido liminar com urgência..

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…