Pular para o conteúdo principal

Os docentes do LICEU não trairão a nossa luta.

Aos companheir@s do LICEU MARANHENSE


O histórico de luta e resistência dos membros do corpo docente do LICEU MARANHENSE, atual e de outrora é um dos seus maiores patrimônios, na medida em que estes nunca vacilaram e sempre se mantiveram firmes na defesa dos interesses coletivos da nossa categoria.

Custa-nos acreditar na veracidade da informação veiculada na mídia governista através de nota da SEDUC, que estes importantes e bravos educadores do LICEU abandonarão a luta hora em curso e retornarão às salas de aula na 2ª feira. Companheir@s, nesse cenário de luta outros atores acompanham com muita atenção a nossa postura. O que esperar dos pais e dos alunos se recuarmos agora, após quase 40 dias de luta, se não conquistarmos nada daquilo que pleiteamos?

Esperamos que os professores/as do LICEU não caiam nessa armadilha governista, nossa luta ganha novo fôlego com a garantia da constitucionalidade do PISO garantida pelo STF, qualquer ação em sentido contrário, nesse momento crítico, tomada individualmente pelo corpo docente de qualquer escola só vai prejudicar a todos, grevistas e não-grevistas, na medida em que fragilizará a nossa luta e fortalecerá as ações do governo, cujo único objetivo é dividir a nossa categoria, para assim por fim à nossa greve.

Comentários

Oi, colegas docentes!

Estou assustada com esta desistência dos professores do Liceu e quero crer na inverdade dessa notícia.Gostaria que o Sinproesemma e MRP verificasse a veracidade dessa informação.Precisamos continuar na luta.

Prfª.: Ana claudia
eliport disse…
O governo mais uma vez tenta nos desmobilizar ao expor na mídia o retorno dos professores do Liceu Maranhense às salas de aula. É uma escola de referência em todo o Estado, porém não vamos esquecer que os professores do Liceu são aguerridos, não fogem à luta e já deram exemplos em outros movimentos grevistas. Chegou a hora de mais uma vez desmascarar esse governo autoritário. Professores, Vamos dar uma resposta à altura a esse governo nos mantendo mobilizados.

Profª Eliomar de Oliveira
Iracema disse…
Sou professora do Liceu e não desistir da luta, embora sabemos que temos alguns companheiros que realmente não estavam participando da greve, acenaram para retornarem as aulas na segunda-feira, visto que estes estavam dando aulas e se não deram mais porque tiham alunos.

Profª Iracema Sá
biologia2liceu disse…
Também sou professora do Liceu Maranhense e ao que parece ele encontrasse dividido...
eliport disse…
" Quem abandona a luta não poderá nunca saborear o gosto de uma vitória."
Texto judaico
METAL SLZ disse…
SOU PROFESSOR DO LICEU E NÓS PROFESSORES DO TURNO MATUTINO DECIDIMOS EM REUNIÃO QUE IRIA UMA COMISSÃO DE PROFESSORES E ALUNOS A UMA REUNIÃO COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ONDE SABERÍAMOS DE COMO ESTA O ANDAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES, JÁ QUE O SINDICATO, ATÉ ENTÃO, Ñ NOS COMUNICAVA NDA! MAS PRA NOSSA SURPRESA O QUE HOUVE FOI MAIS UMA ARMADILHA DA SEEDUC COLOCANDO NA MIDIA QUE VOLTARÍAMOS AS SALAS, ESTÃO JUNTANDO ALUNOS DE OUTRAS CLASSES E COLOCANDO-OS SOMENTE EM UMA PRA "DIZER" QUE TEM ALUNOS. O DIRETOR DA ESCOLA É PASSIVO NAS SUAS DECISÕES E MANIPULA O GREMIO DA ESCOLA DO JEITO QUE QUER, DESDE SUA ELEIÇÃO, COLOCANDO OS ALUNOS CONTRA OS PROFESSORES, UMA VERDADEIRA PALHAÇADA
Iracema disse…
Hoje dia 11.04 fiquei sabendo que o turno vespertino estava funcionando com 70% dos professores em sala de aula. Sou professora do Turno Vespertino e fico sem saída, caso isso seja verdade

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Baixaria na Assembleia de Prestação de Contas do Sinproesemma

Dia 24/06 (sábado), aconteceu no Praia Mar Hotel em São Luís a assembleia de prestação de contas do Sinproesemma.
O auditório em que aconteceu a assembleia comportava 120 assentos e cerca de 90% deles foram ocupados por educadores que estavam hospedados no hotel, pois vieram de alguns municípios localizados no continente. Poucos educadores eram da capital e isso se deu por que a diretoria do sindicato (SUB JUDICE) não divulgou a realização da assembleia nas escolas da grande ilha e nem convocou os trabalhadores nos seus  meios de comunicação.
O debate foi iniciado e ao longo dele, chamou bastante atenção o embate  entre os membros da diretoria, que se alfinetaram e também fizeram acusações graves. O presidente Raimundo Oliveira tentou cercear a fala da ex- presidente Benedita, mas foi reprovado por alguns professores.


Veja abaixo vídeos e os dois balancetes apresentados aos educadores. Neles, dentre outras coisas, chama atenção o volume de recursos que a diretoria do sindicato diz ter…