Pular para o conteúdo principal

A GREVE CONTINUA

Em uma emocionante e vibrante Assembleia, a categoria  deliberou pela manutenção da greve, mas a direção do sindicato observando que perderia criou um tumulto e encerrou a Assembleia sem contagem dos votos, permanecendo então a deliberação da última  assembleia, ou seja a greve continua, mas  estes fatos serão relatados com maior profundindade no próximo post, pois neste momento quero dedicar-me ao que aconteceu em seguida. 
Os professores foram em caminhada para o acampamento e ao chegarem encontraram as barracas em local diferente e todo o aparato da polícia em frente ao Palácio, são 13 viaturas, cavalaria e tropa de choque. 
Diante deste cenário, não nos restou outra alternativa: juntamos nossas barracas e demais apetrechos e reinstalamos o acampamento. Lamentavelmente, não permitiram que ocupássemos o local anterior o que nos obrigou a reestruturá-lo na via pública.  Isso não agradou ao governo e, ao que tudo indica, mais cedo ou mais tarde, poderá determinar a retirada à força do nosso acampamento, na medida em que mantém de prontidão o batalhão da tropa de choque.

Sendo assim, convocamos os companheiros que estão em casa para comparecerem ao acampamento e, desta forma, ajudar a fortalecer nossa resistência. Além disso, é fundamental que os professores não retornem às salas de aula até que o governo faça uma proposta favorável e que contemple os anseios da nossa categoria.

A luta continua!

Comentários

eliane disse…
"Isso aqui ô Ô ... é também um pouco de uma raça que não tem medo de fumaça... e não se entrega não...!" A resistência dos professores prova mais uma vez que há sim esperança para a reestruturação do Estado do Maranhão. Reestruturação que será feita através de bravos educadores. Força, professores, a vitória, certamente, é nossa!Ainda vale a pena ser educadora.
Lázaro disse…
A divisão ocorrida no domingo é um grande problema para a continiuidade dessa luta. Juntos somos fortes, porém separados somos alvo fácil. Uma família é assim, briga, debate, mas no final, um defende o outro! Espero que alguém ceda nesta democrática gestão de nossa categoria e que não sejamos vencidos por nossa própria sede de poder. Força e União.
Leda Monteiro disse…
Este comentário foi removido pelo autor.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…