Pular para o conteúdo principal

CASTELO E VEREADORES “ALIADOS” DESCUMPREM LEIS, DENTRE ELAS DESTACAMOS: A LEI MUNICIPAL nº 4615/06 e A LEI FEDERAL nº 11.738/08.

O PREFEITO E A MAIORIA DOS VEREADORES DE SÃO LUIS FIZERAM POUCO CASO DAS LEIS QUE GARANTEM DIREITOS AOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

VEJAMOS:

1- SOMENTE DIA 12 DE JULHO A CÂMARA APROVOU A MENSAGEM DO PREFEITO JOÃO CASTELO QUE GARANTIU UM REAJUSTE DE 7% A TODOS OS SERVIDORES MUNICIPAIS. RESSALTA-SE QUE, NESTE CASO, O PREFEITO E OS VEREADORES “ALIADOS” DESCUMPRIRAM A LEI nº 4615/06 ( ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE SÃO LUIS) QUE DETERMINA EM SEU ARTIGO 88 § 3º.

A revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos municipal será feita sempre na mesma data, no mês de maio, sem distinção de índice.

Vale lembrar que esta prática de conceder o reajuste somente no mês de julho é recorrente. Agindo assim, o Prefeito e seus parceiros do legislativo, além de descumprirem a referida lei municipal, penalizam os servidores na medida em que estes só colocarão as mãos nesse reajuste no final de julho e o retroativo será pago em duas parcelas, uma no mês de agosto e a outra somente em setembro.

2- O percentual de reajuste veio acompanhado de uma série de justificativas e dentre elas destaca-se: a falta de recursos e o limite de gastos com a folha de pessoal imposto pela lei de responsabilidade fiscal- LRF. No caso da educação a primeira justificativa é inaceitável e inverídica, na medida em que, só no primeiro semestre de 2011 a prefeitura de são luis recebeu recursos na conta do fundeb, na ordem de R $ 118 milhões. Esse montante supera em 62% a receita do fundo, nesse período, em 2010.

ALÉM DISSO, A PARCERIA EXECUTIVO-LEGISLATIVO TAMBÉM DESCUMPRIU A LEI DO PISO SALARIAL DOS PROFESSORES (LEI Nº 11.738/08) QUE DETERMINA:

Art. 5o O piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro, a partir do ano de 2009.


Parágrafo único. A atualização de que trata o caput deste artigo será calculada utilizando-se o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, definido nacionalmente, nos termos da LEI DO FUNDEB.

ATENÇÃO! O GOVERNO FEDERAL RECOMENDOU ATRAVÉS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, DESDE O MÊS DE MARÇO, QUE OS PREFEITOS REAJUSTASSEM O PISO DOS PROFESSORES NO PERCENTUAL DE 15,85%, em 2011.

De acordo com o exposto está explícito que o Sr Prefeito e a maioria dos vereadores pouco se importam com a valorização do servidor público municipal e muito menos demonstram interesse em melhorar a qualidade do serviço público prestado à população ludovicense.

No caso específico da educação, pergunta-se: Sr Prefeito João Castelo, é desta forma que sua administração pretende melhorar os índices educacionais da rede municipal de ensino? Educação de qualidade não é feita com política de contenção de gastos, ou melhor, de investimentos.

Lamentavelmente, reconhecemos ainda que tudo isso acontece com os professores da rede municipal de ensino, em função da inoperância  e da incompetência dos dirigentes sindicais do SINDEDUCAÇÃO, que nada fizeram no sentido de garantir os direitos dos educadores. Se quer conseguiram, até hoje, finalizar a campanha salarial de 2009. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…