Pular para o conteúdo principal

Educadores do Maranhão serão golpeados mais uma vez pelo SINDICATO-GOVERNO

Seduc e Sinproesemma definem data para entrega do Estatuto do Educador

O texto definitivo da proposta revisada do Estatuto do Educador será fechado na próxima segunda-feira (28) e entregue ao Governo do Estado. A data foi confirmada na noite de quarta-feira (23), durante reunião de trabalho entre o secretário de Educação, João Bernardo Bringel, e a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma).
O secretário Bernardo Bringel frisou que estão sendo envidados todos os esforços para que a proposta revisada do Estatuto do Educador seja encaminhada para análise da Assembleia Legislativa na próxima semana. Nesta quinta-feira (24), foi realizada uma reunião entre representantes dos setores jurídicos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e do Sinproesemma para discutir questões pontuais para fechar o texto do estatuto.
Para o presidente do Sinproesemma, Júlio Pinheiro, o texto final do Estatuto do Educador será fechado depois de uma minuciosa e detalhada revisão da proposta do estatuto, que vem sendo construído a quatro mãos.
Fonte:http://www.ma.gov.br/index.php/agencia/noticias/?id=34956

CONSIDERAÇÕES DO MRP:

Como a maior categoria de servidores públicos do estado permite que a proposta de ESTATUTO DO EDUCADOR seja enviada para a ASSEMBLEIA LEGISLATIVA-(AL), PELA DIRETORIA DO SINPROESEMMA, sem antes conhecê-la e sem discuti-la de forma pormenorizada?

Se a lei que for aprovada na AL manter o mesmo conteúdo da proposta que foi disponibilizada recentemente no site do sindicato, não temos receio em afirmar o que afirmamos no título desse post.

Seremos golpeados porque nesse novo estatuto há uma série de questões que serão agravadas, a partir da sua sanção pela governadora, dentre elas destacamos:

1- O que está colocado como política salarial para a nossa categoria é um absurdo, na medida em que, só favorecerá o governo, que certamente, vai intensificar ainda mais a sua permanente e aviltante POLÍTICA DE ARROCHO SALARIAL;

2- O condicionamento da evolução na carreira à AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, só servirá aos interesses do governo e de quem mais desejar punir e/ou perseguir quem não rezar pela cartilha do governo;

3- A lei do PISO também será violada no aspecto de redução da nossa jornada de trabalho, tudo indica que esta, em vez de sofrer REDUÇÃO, será AMPLIADA;

4-Não existem mecanismos de combate efetivo à precarização do trabalho docente, que continuará se alastrando como um verdadeiro câncer na rede estadual de ensino;

Diante do exposto só nos resta torcer para que nossos prognósticos sejam contrariados futuramente, caso contrário, aqueles que trabalham e dependem somente da rede estadual de ensino para ter acesso à educação estarão "num mato sem cachorro".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…