Pular para o conteúdo principal

Quem fechou acordo com a SEMED para que se pagasse somente o salário dos docentes?

Professores do município devem receber até segunda




Secretário Allan Kardec avalia situação
A Prefeitura de São Luís realizará o pagamento dos professores da rede municipal de ensino, referente ao mês de dezembro, até segunda-feira (7).

O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Educação, Allan Kardec Barros Duailibe Filho, que utilizará o recurso do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para realizar o pagamento dos 5.726 docentes da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que deixou de ser feito pela gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB).

Allan Kardec disse que o pagamento dos docentes será priorizado devido à disponibilização de recurso do Fundeb. “Estamos pagando primeiramente os docentes, pois temos recursos federais disponíveis. Os nossos demais servidores serão pagos conforme a programação de pagamento da Prefeitura de São Luís”, garantiu.

Cenário financeiro- A secretária municipal da Fazenda, Sueli Bedê, e o controlador geral do Município, Delcio Rodrigues e Silva Neto, explicaram a situação dos cofres municipais durante uma coletiva de imprensa, realizada na manhã de ontem (4), na sede da Prefeitura.

Segundo eles, devido ao caixa da Prefeitura de São Luís não ser suficiente para realizar o pagamento da folha do magistério, foi firmado um acordo entre o município e os servidores para que o pagamento salarial referente a dezembro passado, remanescente da gestão anterior, seja realizado em três parcelas, a partir do dia 11 deste mês. Sendo que a última poderá ser antecipada para 11 de fevereiro.
 
 Fonte: BLOG DO MARIO CARVALHO
 
CONSIDERAÇÕES DO MRP
 
Alô servidores da educação municipal que por ventura ficaram de fora do pagamento realizado na última sexta feira. Foi amplamente divulgado pela imprensa local que o novo prefeito teria encontrado nos cofres somente 18 milhoes de reais e que deste montante, 14 milhões correspondiam a recursos do FUNDEB. Se esta informação procede, não ha razões para a folha do magistério municipal não ser paga integralmente, na medida em que, a mesma totaliza um montante inferiror a 14 milhões.
 
Se procede a informação do Blogueiro Mario Carvalho, algumas questões precisam ser esclarecidas:
 
 1- Esse acordo de pagar somente os professores deixando de fora os demais servidores da secretaria foi fechado entre a SEMED  e a diretoria  golpista do SINDEDUCAÇÃO?
 2- Porque será que a categoria de educadores não foi ouvida em assembleia?
 3- O pagamentos dos 15 dias de férias devido aos educadores ocorrerá quando?
 
Com a palavra aqueles que usaram de todos os meios ilicitos para USURPAR o direito de escolha da nossa categoria ao anularem a eleição do SINDEDUCAÇÃO do dia 14/09/2012.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…