Pular para o conteúdo principal

MRP INFORMA


ATO PARA MANTER REDUÇÃO DA JORNADA EM SALA E GARANTIR REAJUSTE COM BASE NA LEI DO PISO

Depois de um amplo movimento realizado pela Gestão Unidade Para Mudar juntamente com centenas de professores, via abaixo-assinado e plenárias, culminando no mapeamento em mais de 80% das escolas da SEMED com 1/3 de hora atividade, o secretário de educação Alan Kardec e a direção biônica do SINDEDUCAÇÃO fecharam um acordo como tática para fazer com que os diretores pressionem os professores a recuar dessa conquista coletiva. Na circular enviada pela SEMED às escolas no dia 1º de Março de 2013, que é resultado do acordo SEMED/Direção biônica, está dito que:
“(...) a efetivação da determinação legal poderá ser implantada imediatamente na escola, desde que, não gere déficit de professor, nem prejuízo das aulas para os alunos. Caso contrário, a escola deverá aguardar as orientações desta secretaria para os procedimentos a serem seguidos.” (Oficio circular de, nº 007/2013 gabinete da SEMED, grifo nossos).
Traduzindo, o secretário Alan Kardec quer dizer que nenhuma escola terá a redução implementada nesse momento, já que isso implica em déficit de professores. Esse posicionamento explicita o desejo do prefeito Edivaldo Holanda Jr em descumprir o artigo 2º § 4 da lei do PISO. Educadores, essa postura é ilegal e perigosa. Está explícito que para a SEMED, a questão central é a financeira e nem de longe a gestão do prefeito demonstra a mínima preocupação com a melhoria da qualidade do ensino público ludovicense.
 Professor (a), eles querem que nós abramos mão dessa conquista para que mais tarde “decepem” nossos dedos.  O secretário Alan Kardec e o prefeito Edvaldo Holanda Júnior (PTC/PCdoB) apostam numa derrota da categoria em “primeiro round” para mais a frente não reajustarem nossos salários nos termos do Art. 5º da Lei 11.738/08 (Lei do Piso Nacional). A atualização dos nossos salários deveria ter acontecido no mês de janeiro e até agora nenhuma sinalização. Para isso, infelizmente, contam com o total e irrestrito apoio da direção (biônica) do SINDEDUCAÇÃO que não organiza a luta, mas se presta a fechar acordos a nossa revelia para destruir nossas conquistas.
 Aproveitaremos também a ocasião para exigir eleição direta para gestor escolar, tendo em vista que o prefeito já exonerou cerca de 150 diretores e os substituiu, usando como critério único o apadrinhamento político. Diante disso convidamos você e toda a sua escola a participar desse grande ato em defesa de nossos direitos e de melhorias na educação pública municipal.

QUANDO? 07 de Março (Quinta-feira)
LOCAL: Em frente à prefeitura de São Luís (Praça Dom Pedro II)
CONCENTRAÇÃO: 15h

GESTÃO ELEITA DEMOCRATICAMENTE “UNIDADE PARA MUDAR”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…