Pular para o conteúdo principal

Reflexão sobre a greve da rede estadual


Bom dia a tod@s! Hj não contive meu desejo de dar vazão ao sentimento que hora me domina e farei uma pequena leitura de todo o processo que se dá em torno do movimento paredista puxado pela diretoria do sinproesemma, dia 23 de abril. Colegas educadores, inicialmente pergunto: O INSTRUMENTO GREVE SERVE MESMO PRA QUE? Todos nos somos sabedores que greve é um instrumento histórico de luta usado pela classe trabalhadora, em todo o mundo, para garantir e/ou ampliar direitos. A greve da rede estadual de 2013 requer de nos uma análise criteriosa, para que dentro em breve não venhamos a nos assustar com o seu desfecho e as CONSEQUÊNCIAS do mesmo.
O objeto maior de disputa é a aprovação de uma PROPOSTA DE NOVO ESTATUTO, que será transformado na lei que regerá a carreira de todos os profissionais da educação estadual básica. Diante desse contexto pergunto e aponto:
1- Quem de nós que compomos a base da categoria tem em mãos a proposta que está sendo negociada?

2- A disputa em prol da aprovação do novo estatuto, em tese, deveria ocorrer entre os educadores e o governo, porém, isso não ocorre. O que se verifica é que ela é travada longe dos educadores e se dá a portas fechadas nos gabinetes do governo, entre seus técnicos e a diretoria do sindicato. Esta ultima, se fecha em copas e limita-se a colocar seus asseclas para espalhar factoides no seio da categoria.Essa novela nós já conhecemos muito bem e sabemos todo o enredo do seu desfecho final.

3- Esse movimento paredista nem comando de greve possui, isto é, todo o seu controle está nas mãos da diretoria PELEGA DO SINPROESEMMA. Diretoria essa que tem o passado que tem e que fez de tudo para manter o professorado distante das discussões em torno da proposta do NOVO ESTATUTO.

4- Porque que a diretoria do sindicato se nega a realizar a ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA para rediscutir a PROPOSTA DO ESTATUTO DO EDUCADOR? Pq nem mesmo as assembleias regionais a diretoria do sindicato convoca para avaliar o MOVIMENTO PAREDISTA?

5- A todos aqueles que defenderam a adesão da categoria A GREVE para disputa-la por dentro, PERGUNTO: conseguiram modificar alguma virgula da PROPOSTA DO ESTATUTO DO EDUCADOR???? Qual é a estratégia, ela não existe???? Se a resposta é não, certamente DESCULPAS NÃO VÃO FALTAR PARA JUSTIFICAR O FRACASSO DO MÉTODO, na medida em que, tudo indica que o desfecho desse processo se aproxima. A categoria muito provavelmente não será beneficiada com essa estratégia, mas certamente os objetivos escusos, ah! esses sim, de alguma forma foram alcançados, né mesmo?????
Vou me deter por aqui, mas volto a afirmar: não vejo outra forma de equilibrar as forças entre a categoria e a diretoria do SINPROESEMMA no contexto desse processo, nos apostamos todas as nossas fichas na ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA CONVOCADA PELO ABAIXO-ASSINADO DOS ASSOCIADOS DO SINDICATO, para tentar evitar que nossa categoria seja golpeada mais uma vez
Diante do exposto pergunto: Educador(a), vc já reparou em que terreno vc está pisando e pra onde estão te levando?????

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…