quinta-feira, 20 de março de 2014

A Gestão do prefeito Edivaldo Holanda ( PTC/PCdoB) na educação de São luis é ineficiente



Não é de hoje que semanalmente acompanhamos nos jornais e nas redes sociais muitas denuncias sobre os problemas que afetam a educação pública em todo o nosso estado e país. Em São Luís o cenário não é diferente e mesmo com a mudança de prefeito, ele não foi muito alterado, pois a rede municipal de ensino ainda convive com graves problemas.
As aulas foram reiniciadas em fevereiro e até hoje um grande numero de escolas está funcionando precariamente em função de vários problemas, dentre eles destacamos:

- Quadro de gestores escolares  99,99% INDICADO por apadrinhamento político, sendo que um número considerável destes sequer possui habilitação para exercer a função;
- Inexistência de transparência nas ações da SEMED no que diz respeito a nomeação dos cargos de confiança e na aplicação dos recursos do FUNDEB, PNAE (alimentação escolar), PNATE (transporte escolar), EJA e outros;
- Precarizou o trabalho docente ao optar por seletivo ao invés de realizar concurso público para contratar professores;
- Mantem os contratos dos funcionários de escola e deve não realizar concurso para estes cargos; 
- Problemas estruturais na parte elétrica, hidráulica e estrutura física;
- Carência de professores, funcionários administrativos e operacionais;
- Carência de livros, inexistência de diários escolares e materiais didáticos;
- Grande numero de alunos em sala de aula;
- Excessivo numero de anexos escolares, sendo que parte deste funciona em locais insalubres;
- Problemas na segurança escolar;
- Realização de reformas escolares em pleno período letivo e o pior, em algumas escolas  ao obras estão paradas e não concluídas;

Apesar desses e de outros problemas que permeiam o sistema de ensino do município de São luís, a prefeitura via SEMED veicula nos meios de comunicação uma propaganda que mostra um sistema de ensino que só existe na cabeça dos seus idealizadores.
Os programas do leite e do transporte escolar foram reativados somente após o primeiro ano do mandato do prefeito Edivaldo Holanda (PTC/PCdoB) e a forma como esse processo se deu precisa ser explicada.

Nenhum comentário: