Pular para o conteúdo principal

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Companheir@,

seja você um educador(a) da REDE ESTADUAL ou de uma das 217 REDES MUNICIPAIS DE ENSINO do estado, saiba que a greve nacional da educação puxada pela CNTE, tem como objetivo paralisar as atividades escolares em todas as redes de ensino público da educação básica do país, na próxima semana.

Nesse sentido um esclarecimento é necessário: A greve nacional deve contar com a participação de todos os trabalhadores da educação, ou seja, professores e demais funcionários da escola.

No plano Nacional as bandeiras centrais da luta capitaneada pela CNTE, são as seguintes:

1.   PELO CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO;
2.   CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO;
3.   CONTRA A ENTREGA DAS ESCOLAS ÀS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS (OS);
4.   CONTRA O PARCELAMENTO DE SALÁRIOS;
5.   CONTRA A MILITARIZAÇÃO DAS ESCOLAS PÚBLICAS;
6.   CONTRA A REORGANIZAÇÃO DAS ESCOLAS.

No plano Estadual e Municipal (São Luís) as bandeiras de LUTA são praticamente as mesmas, pois o governador Flávio Dino (PCdoB) e o prefeito Edivaldo Holanda Jr (PDT) trabalham em parceria e tratam a educação e os educadores praticamente da mesma forma. Sendo assim, para nós, as pautas centrais a serem exigidas na SEMANA DE LUTA dos educadores maranhenses, são:

1.   PELO CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO;                                                
2.   PELO CUMPRIMENTO DO ESTATUTO DO MAGISTÉRIO E O PCCV;
3.   CONTRA O PARCELAMENTO DE SALÁRIOS;
4.   PELA GARANTIA DO PAGAMENTO DAS PROGRESSÕES;
5.   PELA GARANTIA DE SEGURANÇA NO ESPAÇO ESCOLAR;
6. PELA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO AMPLO PARA A EDUCAÇÃO;
7.   PELA EFETIVAÇÃO DA AMPLIAÇÃO DE JORNADA;
8.   PELA REESTRUTURAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR;
9.   CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO NO SERVIÇO PÚBLICO;
10. PELA GARANTIA PERMANENTE DOS MATERIAIS DIDÁTICO PEDAGÓGICOS NAS UNIDADES ESCOLARES;
11.   PELA GARANTIA DE UM PROCESSO DE ELEIÇÃO DIRETA PARA OS GESTORES ESCOLARES.

Diante do exposto é fundamental compreender que o resultado dessa semana de luta será proporcional ao envolvimento e comprometimento de cada educador/a com as atividades a serem desenvolvidas no período de 14 a 18 de março.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…

Bomba! Diretoria do SINPROESEMMA agora diz que o governo pode pagar o reajuste do piso

Em nota a diretoria do SINPROESEMMA diz que o governo tem como pagar o reajuste do PISO, confira no link abaixo

http://sinproesemma.org.br/2016/07/sem-reajuste-salarial-valorizacao-e-parcial/
Considerações do MRP:

Alguém precisa informar à presidente do SINPROESEMMA que a LOA/2016 foi definida, votada e aprovada em 2015. Ela não deve cobrar a inclusão do reajuste dos educadores na Lei Orçamentária em pleno mês  de julho/2016.Por que somente no final de julho a diretoria do SINDICATO fala da existência de um estudo financeiro do DIEESE? Nele está explicito que o governo não fala a verdade quando afirma não ter condições financeiras para pagar o reajuste do PISO.  Detalhe: Essa situação é do primeiro quadrimestre do ano. Diante disso perguntamos: Por que isso não foi feito e externado à categoria no primeiro semestre? A maior parte dos itens que a diretoria do sindicato diz ser conquistas dos educadores, ainda não foi efetivado. A exemplo citamos o caso das AMPLIAÇÕES e o das GRATIFICAÇÕE…

Números do FUNDEB desmentem o governo do Maranhão

Companheir@s, abaixo apresentamos uma análise financeira do FUNDEB (REDE ESTADUAL/MARANHÃO) no período de 2015-2016

RECEITAS DO FUNDEB – REDE ESTADUAL/ ANO 2015
RECEITAS
1.TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DO FUNDEB:     R$ 593.118.520,102.COMPLEMENTAÇÃO DA UNIÃO AO FUNDEB:         R$ 663.515.321,993.APLICAÇÃO FINANCEIRA:                                            R$      6.292.514,71    4.TOTAL:                                                                               R$ 1.262.926.356,80

DESPESAS
1PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO:   R$  1.262.926.356,802OUTRAS DESPESAS                                                                    R$   0,003    TOTAL:                                                                                R$ 1.262.926.356,80
Fonte: FNDE/MEC

FUNDEB – REDE ESTADUAL/ ANO 2016
CONTROLE MENSAL DO REPASSE DE RECURSOS

NºMêsValor Creditado R $1JANEIRO183.369.109,30