Pular para o conteúdo principal

Assembleia dos professores estaduais! 30-09

Eram mais de 300 colegas que, indignados com a manobra da diretoria do Sinproesemma, permaneceram no local, e deliberaram as questões já citadas na postagem abaixo.




























Todos foram ouvidos, a assembleia ocorreu de forma tranquila e ao final fizemos uma bela passeata, onde mostramos nossa disposição em lutar pelos direitos de toda a categoria.
Nos encontramos no próximo ato puxado pela direção do sinproesemma ou pela própria base.

Comentários

INES disse…
Há democracia, isto é verdade, acorde sindicato sinprossema, ou vcs fingem que nada acontece,registros existe,enbão so ai como não ultima assemblei que vcs dizem que ganharam.
Carlos Henrique disse…
O QUE AINDA ME DÁ ORGULHO DE SER PROFESSOR É A UNIÃO DESSE GRUPO(MRP) QUE NÃO SE CURVA AS MARACUTAIAS DO SINPROESSEMA. NÃO VEJO A HORA DE CHEGAR UM DIA DE NOS LIVRARMOS DESSES PARASITAS QUE SE HOSPEDAM NO SINDICATO.
INES disse…
Verdade, Henrique ,claro que um dia irar mudar e ja estamos cansados de sustentar um sindicato que não faz nada para categoria, sindicatos e dos trabalhadores e não só cargos veja no site do sinproessema; eum horror de funcionarios dentro do nosso sindicato, e têm mais a união faz a FORÇA.
Euges Lima disse…
Movimento de Oposição para Inglês Ver

Até aonde vai as contradições e incoerências dessa oposição? No credenciamento, no auditório da arquitetura(30/09), defendiam a exclusividade de profissionais do magistério na assembléia e a não participação de todos os profissionais da educação na campanha salarial 2009, agora, na passeata que fizeram em seguida, sustentam faixa( 6.ª foto) defendendo concurso para todos os profissionais da educação,ou seja, para votar eles não servem, mas para fazer mídia servem.
Pan y vino disse…
O professor Euges parece que é surtado:questionarmos o voto de pessoas que não serão beneficiadas pelo aumento salarial dos professores não invalida defendermos concurso para todos os profissionais da educação: é o que se tem e o que se pretende, não são coisas contraditórias!
Euges Lima disse…
Caríssimo prof. Marcelino,

Embora discordando do sr., respeito seu ponto de vista,acho q sr. poderia fazer o mesmo,discordar sem me ofender.A questão aqui não é pessoal.
Não podemos escantilhar os funcionários de escola das assembléias, primeiro pq fazem parte da base do SINPROESEMMA e segundo pq existem itens da pauta de negociação q os contemplam.A campanha salarial 2009 vai além da questão de reajuste, envolve PCCS(inclusão de funcionários), profuncionário etc...E pq não reajuste para esse segmento???
Anônimo disse…
Uma greve agora senhores do sindicato e oposição nao seria uma boa ideia. Somos infelizmente uma categoria dividida. Enquanto não formos uma unidade seremos emagados pelos meio de comunicação. E não conseguiremos nada além de um vexame.
Nessa briga temos q deixar as questões politicas de lado. pq enquanto elas estiverem a frente. estaremos sendo mais uma vez objeto de manobra. desculpa se ofendi um ou os dois lados.
Anônimo disse…
Por quê os professores aposentados não tiveram o reajuste? Pelo o que sei esse direito é garantido pelo Estatuto do magistério.

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …