Pular para o conteúdo principal

GOVERNO ENVIA SEGUNDA PSEUDOPROPOSTA E SINDICATO CONVOCA ASSEMBLEIA

Em decorrência da resistência e garra dos professores que continuam em greve e das reuniões ocorridas com o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB e com o Promotor de Educação, o qual declarou que na segunda ou terça-feira( dia 16) estará realizando reunião com a Secretaria de Educação e o Comando de Greve.Não havendo acordo, impetrará ação contra o governo do estado visando garantir a retomada das aulas; além disso vale destacar as manifestações estudantis em todo o Maranhão que estão reforçando o movimento grevista, o governo acuado remeteu à direção do sindicato mais uma pseudo-proposta, veja:


 Contudo, a "proposta" é no mínimo hilária, pois é a mesma versão já rejeitada pela categoria na Assembleia anterior, as únicas modificações consistem na retirada da ação contra o sindicato e o retorno dos educadores remanejados. Quanto a questão da reposição dos valores descontados por faltas, o governo ou quer que façamos mágica ou imagina que somos profissionais que aceitarão enrolar os alunos, pois embora estejamos parados há 75 dias, continua insistindo no encerramento do ano letivo em 23/12/2011, e ainda destaca que caso descumpra o calendário mensal de reposição, o professor terá os valores descontados no mês subsequente, ou seja, quem não quiser ter os descontos não poderá mais nem comer ou dormir, e mesmo assim não conseguirá cumprir a determinação da SEDUC.


Então, onde está a reposição emergencial decorrente do repasse do FUNDEB, que o governo recebe desde janeiro e debatida na mesa de negociação como pauta mínima? Porque  não entramos em greve por medidas punitivas e sim por valorização profissional e educação com qualidade. 


Infelizmente este não parece ser o entendimento da direção do sindicato, pois a despeito de toda indignação dos educadores no acampamento, quando tomaram conhecimento do documento, esta convoca a categoria para uma Assembleia no domingo (dia 15) às 09 h no Convento das Mercês, isto mesmo, Assembleia no domingo, e precisamos contar com o apoio de todos para evitar um golpe que significará a perda da oportunidade de vencermos esta luta e conseguirmos a participação na implantação da  lei do Piso no estado. Vejam só que o governo nem fala mais na mesa permanente de negociação e da comissão para discutir os 21 itens de reinvindicações, pelos quais se deflagrou o movimento paredista, e se encerrarmos a greve desta forma, o governo poderá remeter a Assembleia Legislativa um projeto de plano de carreira que não atenda aos interesses dos professores, bem como promova uma mudança radical na nossa política salarial, repetindo olha a GAM!!!.


Portanto, professores compareçamos todos à Assembléia e façamos valer nossos direitos e vozes. E para debatermos com mais profundidade o M.R.P. convida todos para uma plenária no acampamento a realizar-se-á no sãbado (dia 14) às 17h. Compareça, sua presença é fundamental!!!

Comentários

Marcelino disse…
Seria interessante se domingo contássemos com a participação de alguma liderança de outro sindicato para fiscalizar essa "assebleia" convocada pela direçaõ do sinproessemma.
eliane disse…
Absurdamente a postura do sindicato durante uma greve tende a se repetir. A diretoria parece marido malandro que gosta de bater, mas a categoria não se enquadra no papel de "mulher de bandido". Quero acionar judicialmente a direção do sindicato, se ela se propuser a nos transformar mais uma vez em massa de manobra, mas há outra opção para ela: "Pede para sair!". Rogo que o Senhor tenha misericórdia da direção do sindicato, pq eu não terei.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora desmascara a propaganda do "governo da Mudança"

Neste vídeo a VERDADE sobre a realidade salarial dos educadores da rede estadual é revelada. Somente na propaganda do governo existe valorização dos educadores. Assista ao vídeo integralmente e conheça a triste situação dos professores.

Flávio Dino tem reajuste salarial e servidores estaduais, NÃO.

Onde está a Mudança?

O governo do Maranhão usa da desculpa de crise financeira e vem, há dois anos, arrochando os salários de milhares de servidores estaduais e negando seus direitos. Os professores ficaram sem ter o reajuste dos seus VENCIMENTOS em 2016 e 2017. Os professores em regime de C.E.T (CONDIÇÃO "ESPECIAL" DE TRABALHO) recebem essa gratificação CONGELADA desde fevereiro de 2015. Os funcionários administrativos, operacionais e outros, da SEDUC e das outras secretarias estão lutando para garantir, este ano, o reajuste de 6,3%, pois em 2016 não tiveram reajuste algum.



Na contramão do discurso de crise financeira e agindo  na surdina, a assembleia legislativa concedeu no último mês de fevereiro reajuste salarial, SEM PARCELAMENTO, para o governador, o vice-governador e todo o secretariado.  
Em 2017 seus novos subsídios são:
Governador: R$ 15.915,40         (16,9 SM);
Vice-governador: R$ 14.198,18 (15,1 SM);
Secretários: R $ 11.154,24          (11,9 SM).
Observação: SM = SALÁ…

O governador do Maranhão usa MP para descumprir lei estadual.

Não satisfeito em IGNORAR O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO, A LEI DO PISO e deixar os educadores da REDE ESTADUAL sem REAJUSTE SALARIAL em 2016, o governador Flávio Dino resolveu inovar e, em 2017, lançou mão de uma Medida Provisória para burlar o estatuto dos profissionais do magistério.
Educador(a), entre em contato com o/a deputado/a da sua região, peça seu apoio e diga a ele/ela que somos contra a MP 230,  da forma que foi proposta. Queremos que o governador CUMPRA o Estatuto do Magistério. Quando definirem o dia dessa votação, vamos mobilizar nossa categoria para LOTAR a Assembleia Legislativa. 
Educadores de todo o estado precisam comparecer e lutar contra a aprovação dessa MP.
NO DIA DA VOTAÇÃO DA MP 230/17 QUE VIOLA O ESTATUTO DO MAGISTÉRIO  (Lei nº 9.860/2013), OS DEPUTADOS VOTARÃO aFAVOR (F)ou CONTRA (C)  A Educação e os EDUCADORES???
A MP 230/17 SERÁ VOTADA AMANHÃ NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO         E JUSTIÇA - CCJ. Seus membros titulares são:
Presidente; Prof Marco Aurélio
Relator; Dr L…