Pular para o conteúdo principal

A diretoria GOLPISTA do SINDEDUCAÇÃO ja evidencia sua preferência pelo patrão (PREFEITO).


 

A Presidente Elisabeth Castelo Branco também argumentou que não entendia o porquê do não pagamento do vencimento de dezembro de 2012 aos profissionais do magistério, na medida em que esta obrigação é paga integralmente com os repasses do FUNDEB (o extrato do Tesouro Nacional comprova o depósito de mais de R$ 31.000.000,00 nas contas do município de São Luís, apenas no mês de dezembro de 2012.). O secretário Allan Kardec entendeu a indignação da representante sindical e informou que o pagamento dos profissionais do magistério estará sendo feito amanhã, dia 04 de janeiro de 2013.

Os calendários escolares dos anos de 2012 e 2013 estarão sendo discutidos na próxima semana, em audiência  que contará com a presença da SEMED, da Promotoria de Educação e do SINDEDUCAÇÃO.

O SINDEDUCAÇÃO manterá vigília diária em relação aos encaminhamentos e resoluções dos pleitos formulados no bojo do ofício n.º 04/2013 e estará disponibilizando todas as informações à categoria, tão logo lhes sejam repassadas.

 A Diretoria 


Em reunião que aconteceu nesta segunda-feira (14/01) com os representantes da Secretaria de Educação do Município, Ministério Público e a presidente do SINDEDUCAÇÃO Profª Elisabeth Ribeiro Castelo Branco ficou definido o início do calendário escolar de 2013 para o dia 25 de fevereiro. 


A direção do SINDEDUCAÇÃO comunica aos professores ativos da Secretaria Municipal de Educação - SEMED, que de acordo com o compromisso assumido pelo Secretário de Educação do Município de São Luis , Alan Kardec Duailibe em conjunto com Secretária de Fazenda do município, Srª Sueli Bedê diante dos representantes do Sindicato, o pagamento dos salários de férias referente a um terço dos quinze dias relativos ao mês de janeiro ocorrerá no dia 16 de janeiro de 2013.

CONSIDERAÇÕES DO MRP:

Os informes acima foram retirados do site do SINDEDUCAÇÃO, neles podemos observar os riscos que os educadores da rede municipal de ensino de São Luís correm com a permanência dessa DIRETORIA GOLPISTA à frente da maior categoria de servidores da capital. Senão vejamos:

1.    Sem um debate prévio com os educadores através da realização de uma assembleia a diretoria GOLPISTA do sindicato resolveu fechar acordo com a prefeitura para que o pagamento do salário fosse realizado de duas formas: 

a)    Os professores ativos receberiam integralmente o referido salario;

b)    Os aposentados, pensionistas e demais servidores ativos da SEMED receberão seus salários de forma parcelada.

2.    Também sem o devido debate prévio com os educadores a diretoria GOLPISTA do sindicato define o término do ano letivo de 2012 sem observar o que determina a LDB;

3.    Por ultimo a diretoria GOLPISTA do sindicato ludibria os educadores ao divulgar que o pagamentos dos 15 dias de férias sairia no ultimo dia 16, o mesmo não ocorreu e ela sequer tem a coragem de tecer uma única critica a  indefinição da prefeitura.
 
Atenção educadores! Nos temos o entendimento que uma diretoria sindical, seja de qual categoria for, não tem o direito de falar em nome dos trabalhadores, se esta não realizar o debate prévio com a base da sua categoria. Nesse sentido, convidamos os educadores da rede municpal de ensino de São Luis a participar de uma plenária dia 28/01, a partir das 16h no SINDICATO DOS BANCÁRIOS para debatermos várias questões inerentes à nossa categoria, Tais como:O nosso reajuste salarial; A garantia do 1/3 de hora atividade; eleição direta para diretor; dentre outras questões não menos importantes.

Comentários

AGORA NOSSOS DIREITOS SE RESUMEM NOSSO : CALENDÁRIO E PAGAMENTO ? VEM CÁ MAIS ISSO É OBRIGAÇÃO DAS AUTORIDADES , NÃO UM FAVOR ... CADÊ OS NOSSOS 1/3 DE ATIVIDADE EXTRACLASSE ; O REAJUSTE , COM A RECOMPOSIÇÃO DE TUDO AQUILO QUE NÃO FOI DADO PELO PISO , POIS NOSSOS PREFEITOS SÓ DAVAM 6 E 8 % NO MÁXIMO , QUANDO O REAJUSTE DO PISO PASSAVA DOS 20 % ; AMPLIAÇÃO DA CARGA HORÁRIA E ETC... E ETC... TUDO ISSO FOI NOS NEGADO COM AS BENÇÃOS DOS NOSSOS SINDICATOS . VIVA AOS SINDICATOS DOS PATRÕES ! VIVA A SUBSERVIÊNCIA !! VIVA !

Postagens mais visitadas deste blog

PERDAS SALARIAIS DOS PROFESSORES NO GOV. FLÁVIO DINO

GOV. FLÁVIO DINO DESCUMPRE LEIS e  APLICA NOVO CALOTE NOS EDUCADORES
Ao não conceder, em janeiro de 2018, o reajuste de 6,81% no vencimento dos integrantes do magistério da educação básica, mais uma vez o governador Flávio Dino insiste em descumprir a lei do PISO NACIONAL e o art. 32 do ESTATUTO DO MAGISTÉRIO. Por 3 anos consecutivos temos sido vitimados por uma política de profundo ARROCHO SALARIAL que tem como consequência a diminuição permanente do poder de compra dos educadores, comprometendo de forma direta a qualidade da educação pública e a dignidade dos trabalhadores. Em 2016, embora a lei garantisse um reajuste de 11,36% para os Professores, não foi concedido nenhum percentual de recomposição salarial. Em 2017, governo descumpre novamente a legislação, através de uma manobra parlamentar, aplica um pequeno reajuste em cima da GAM.  Em 2018, o governo reedita o calote e outra vez, agindo na ILEGALIDADE, não concede o reajuste na tabela de vencimentos dos educadores, em uma clara …

Gov Flávio Dino passa a perna nos professores, vende gato por lebre e chama isso de valorização

Quem vê a megacampanha midiática do governo Flávio Dino (PCdoB)  sobre a realidade salarial dos professores da rede estadual maranhense, nem de longe imagina o que de fato vem acontecendo com esses educadores.  Primeiro é preciso explicitar que o governador, apesar de ser professor, não teve pudor algum ao optar, em 2016, por descumprir as Leis do Piso e o Estatuto do Magistério e deixar toda a categoria de professores sem reajuste salarial algum. No ano seguinte, o avanço do governo sobre os direitos dos professores continuou. Numa manobra envolvendo sua base aliada no poder legislativo, o governador Flávio Dino (PCdoB) usa uma Medida Provisória para violar o Estatuto do Magistério, promove o desmonte da carreira ao extinguir 9 referências de um total de 19 existentes e realiza uma pequena elevação na Gratificação de Atividade do Magistério – GAM, de forma parcelada e progressiva, entretanto, manteve CONGELADO o piso salarial de todos os professores, com valores referentes ao ano de 2…

Governo Flávio Dino aplica novo GOLPE nos PROFESSORES

Companheir@, demonstraremos aqui, os prejuízos causados pela aprovação da  Medida Provisória nº 272/18. Ela modifica a estrutura da tabela de vencimentos que integra o Estatuto do Magistério e trata da concessão de reajustes diferenciados para os educadores:

 Prof. I - 10,47% - INTEGRAL  Prof. II - 6,81% - INTEGRAL  Prof. III- 6,81% - P A R C E L A D O
O governo do estado incorreu em ato ILEGAL ao violar o artigo 32 da Lei 9.860/13, e conceder percentuais de reajustes diferenciados para os integrantes do subgrupo  Magistério. Como se isso não bastasse, os valores dos vencimentos dos professores nas tabelas que acompanham a MP 272/18, foram definidos à revelia da tabela que acompanha o Estatuto do Magistério, desde sua aprovação em 2013. Governo e sinproesemma acharam que os professores não perceberiam a manobra matemática feita por eles. A ideia visa reduzir o volume de recursos financeiros do FUNDEB, que é usado para remunerar anualmente, os profissionais do magistério. 

Observe na imagem …