Pular para o conteúdo principal

A greve do SINPROESEMMA serve para anular a aplicação da lei do PISO na valorização do magistério estadual, a partir da aprovação do estatuto do educador.

A diretora do SINPROESEMMA vem distribuindo um panfleto nas escolas e nele apresenta as razões pelas quais o professor deve fazer a greve. Confira-o no link:http://sinproesemma.org.br/wp-content/uploads/2013/04/Porque-estamos-em-greve_panfleto.pdf

Nesse panfleto nos chama atenção a afirmação, OS EDUCADORES COBRAM:

  1. A CORREÇÃO DO PISO SALARIAL APLICADO LINEARMENTE NA NOVA TABELA SALARIAL. ( Observem que a diretoria do SINPROESEMMA não evidencia qual o percentual de reajuste que ela defende. Sabem porque ela age dessa forma? O percentual de reajuste que ela defende é ILEGAL e GOVERNISTA, na medida em que contraria a lei do PISO, seu valor é de 7,97%. O percentual legal, é de 20,16%. O piso que o professorado esta defendendo nessa greve é ILEGAL, seu valor é de R $ 1.566,64 para uma jornada de 40h e de R $ 783,32 para a jornada de 20h). Em vez disso devemos defender o piso pautado na lei federal de nº 11.738/08 que este ano tem o valor de R $  1.743,52 para a jornada de 40h.
  2. IMEDIATA EFETIVAÇÃO DE 25 MIL PROGRESSÕES. ( Aqui a diretoria finge desconhecer o artigo 69 da proposta do  ESTATUTO DO EDUCADOR que ela defende) veja o que ele diz: É assegurada a promoção, a titulação e a progressão, com base nos critérios da legislação vigente, aos Professores e de Especialistas em Educação do Subgrupo Magistério da Educação Básica.
Parágrafo único – A efetivação das progressões dos profissionais do Subgrupo Magistério da EducaçãoBásica, que, na data da implantação desta Lei, tenham direito adquirido, será feita de forma escalonada, no prazo máximo de 04 (quatro) anos, mediante acordo firmado entre a Secretaria de Estado da Educação, a Secretaria de Estado de Planejamento e o Sindicato de classe.

Alem das questões pontuadas sobre o panfleto da diretoria do sindicato, nos chama atenção o fato de que seus dirigentes agem intencionalmente no sentido de não esclarecer a nossa categoria como se dará o processo de ENQUADRAMENTO NA NOVA TABELA SALARIAL e O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO NA CARREIRA ATRELADO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO.
Porque será que a diretoria do sinproesemma não quer rediscutir esses 3 pontos conosco? Podemos realizar esse debate em duas ou três semanas, porém, o discurso da diretoria do sindicato é o de que não temos mais tempo e isso não é verdade.

Educadora(a), reflita sobre a decisão que você já tomou ou que ainda venha a tomar, façamos greve sim, como sempre fizemos, entretanto, façamos a luta em prol da aprovação de um novo estatuto que possa trazer benefícios para toda a nossa categoria e consequentemente para a educação estadual. Para que isto aconteça é necessário garantir, primeiramente, a rediscussão dos pontos maléficos da proposta do ESTATUTO DO EDUCADOR. O que se está fazendo no presente momento com os educadores é um verdadeiro atentado ao magistério estadual  e é consequência da IRRESPONSABILIDADE DA DIRETORIA DO SINPROESEMMA, que no afã de garantir seus interesses particulares e/ou político partidário induz os professores a fazer greve dessa forma.



Comentários

QUANDO VAI SER A PROXIMA ASSEMBLEIA DO SINDICATO PARA DISCUSSÃO COM A CATEGORIA???
não ha previsão de realiza-la.

Postagens mais visitadas deste blog

Gov. Flávio Dino manobra para prejudicar os professores

GOVERNO DE FLÁVIO DINO APLICA MAIS UM GOLPE NOS PROFESSORES
Após descumprimento reiterado da lei do piso, com única exceção no ano de 2015; mutilação do Estatuto do Magistério (Lei 9.860/2013) de forma a provocar a curto prazo um verdadeiro achatamento salarial; utilizar-se de ardil, com apoio do Ministério Público para opor recurso sobre as execuções da Ação de Descompressão Salarial e assim não cumprir com o determinado na sentença para pagar os professores o valor relativo ao interstício de 5% não cumprido; o governo do estado mais uma vez mostra que não respeita ou prestigia a categoria e ataca as execuções sobre a incorporação e pagamento da diferença salarial de 21,7%, interpondo recurso denominado de exceção de pré-executividade nas execuções. As execuções estão sendo interpostas em razão de decisão do STF, transitada em julgado, em ação interposta pelo SINTEP/MA(Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado do Maranhão), em que o governo do estado do Maranhão deverá d…

Gov. Flávio Dino altera o Estatuto do Magistério sem dialogar com os professores

Mais uma vez o governador Flávio Dino - PCdoB recorre a uma Medida Provisória para modificar a lei estadual nº 9.860/13 (ESTATUTO DO MAGISTÉRIO), sem realizar nenhum debate com os professores. A MP chegou na Assembleia Legislativa na semana passada e tramita a toque de caixa.
Professor(a), analise a MP e tire suas próprias conclusões. Desde quando a parceria Governo + Sinproesemma agiu com celeridade para garantir direitos e melhorias para nossa categoria?
Reconhecemos que existe um número expressivo de educadores com situação irregular em relação aos vínculos com o poder público e esse problema tem que ser resolvido sem penalizar @ educador/a. Para nós, a proposta que consta nessa MP não favorece a maioria dos educadores que se encontra na situação de acúmulo de cargos.
A diretoria do Sinproesemma decidiu não debater o conteúdo dessa MP com os professores e passou a VENDE-LA como conquista. Isso é gravíssimo, pois se nossa categoria não apresentar resistência a partes do conteúdo dessa M…

Nota de repúdio dos educadores ao governo Flávio Dino

Professores apresentam nota de repúdio ao governo Flávio Dino na última Assembleia  do Sinproesemma (REGIONAL DE SÃO LUIS). A diretoria do sindicato votou em peso CONTRA  essa proposta e assim evitou que a nota fosse parar no site  e no jornal do sindicato.

NOTA DE REPÚDIO DOS PROFESSORES DO MARANHÃO
Os profissionais do magistério da rede estadual do Maranhão,reunidosna Assembleia do SINPROESEMMA - Regional de São Luís, vêm a público repudiar o total desrespeito e falta de compromisso do Governo Flávio Dino (PCdoB) com a Educação Pública do Maranhão. A memória é a mais subversiva arma de resgate. Esquecer é a pior forma de fazer desaparecer. Aquilo sobre o que ninguém fala, escreve, canta ou celebra em seus ritos, deixa de existir. Só se aprende o presente trazendo à tona o passado, para melhor produzir o futuro. Iniciamos o novo ano tendo pela frente novos e velhos desafios em face de uma realidade que, durante os últimos anos, vem promovendo uma brutal e perigosa precarização da nossa …